15 Dicas incríveis para quem você que vai para Madrid!!!

logo2Este post foi gentilmente fornecido pela minha amiga Rafa pelo Mundo, com 15 dicas incríveis para quem vai para Madrid. Para conferir mais dicas incríveis como essa acesse www.rafapelomundo.com/ e confira!
Madrid é sinônimo de cultura, arte, tapas, vinhos, muito calor ou muito frio. Vou listar as 15 coisas que você não pode deixar de ver ou de fazer na capital espanhola:

1. Conhecer o Triângulo de Ouro da Arte:
O triângulo composto pelo Museo del PradoMuseo de la Reina Sofia e Museo Thyssen-Bornemisza, os três principais museus da cidade, recebe esse nome porque suas localizações formam perfeitamente um triângulo.
O Museu do Prado é um dos principais museus de arte do mundo e um dos meus museus preferidos! Já fui duas vezes esse ano e acho que ainda vou mais uma. Possui um acervo gigantesco de artistas como Goya, Velázquez, Bosco, Greco,  Rembrandt, Raffaello Sanzio, Caravaggio, Ticiano, etc. Destaque para a sala das obras de Bosco e Velázquez. E mais destaque ainda para as obras: Jardim das delícias (Bosco) e As meninas (Velázquez). Endereço: Calle Ruiz de Alarcón, 23. Como chegar: Metrô estação Banco de España e estação Atocha.
Museu del Prado:
IMG_1182
O Museu da Rainha Sofia foi o 12º museu mais visitado do mundo em 2013 (para ver a lista, cliqueaqui) e é um prato cheio para quem admira os artistas espanhóis Pablo Picasso, Salvador Dalí e Miró. Nesse museu estão as famosas obras Guernica, de Picasso, El Rostro del Gran Masturbador eEl hombre invisible (meu preferido!) de Dalí. Endereço: Calle de Santa Isabel, 52. Como chegar: Metrô estação Atocha.
Museu de la Reina Sofia:
25052011526
El Rostro del Gran Masturbador:
IMG_2887
El hombre invisible:
IMG_2896
 
O Museo Thyssen-Bornemisza é um museu de arte que abriga obras do século XIII até XX, e possui obras de artistas como Manet, Monet, Van Gogh, Cézanne, Matisse, além de muitas obras de artistas norte-americanos do século XIX. Endereço: Paseo del Prado, 8. Como chegar: Metrô linha 2 – Estação Banco de España. 
Deu pra perceber que nenhum dos três são fracos né? Reserve um tempo para conhecê-los, pois vale muito a pena! Se levar a sério minha dica e decidir conhecer os 3 museus, recomendo que compre a Tarjeta Paseo del Arte, que custa 25,60€. Com esse cartão você poderá visitar os 3 museus uma única vez e economizar alguns eurinhos: se comprar avulso cada entrada, precisará desembolsar 32,00€. Para comprar o cartão, basta se dirigir à bilheteria de um dos museus e solicitá-lo.
2. Conhecer o Museu Arqueológico Nacional:
Achei o Museu Arqueológico Nacional fantástico! Demorei algum tempo para ir conhecê-lo, mas foi uma surpresa SUPER agradável. O museu passou por uma reforma e reabriu as portas em abril de 2014 totalmente bonito, organizado, enorme (possui 6 andares), e segue uma ordem cronológica de tempo desde a pré-história até os dias atuais. Destaque para a área da Hispania romana, em que pode-se ver muitos mosaicos belíssimos e esculturas de muitos dos imperadores, assim como para a área da origem da moeda (processo de fabricação, história, tipos de moeda) e zona grega, no último andar. Preço: 3€ (é muito barato pro que é!). Endereço: Calle Serrano, 13. Como chegar:Metrô – linha 4 Estação Serrano e linha 2 Estação Retiro.
Museu Arqueológico Nacional:
foto 3
Museu Arqueológico Nacional:
foto 5
Museu Arqueológico Nacional:
foto 2-1
3. Assistir um jogo do Atlético de Madrid pela Champions League
O Atlético de Madrid é conhecido como o time cuja torcida era em maioria composta pela classe operária – em contraste com a torcida do outro gigante da cidade: Real Madrid. Você deve está se perguntando: pra assistir a um jogo do Atlético “tem que ser da Champions League”? Aí eu não saberia responder. Eu fui num jogo da Champions e foi fantástico! A torcida do Atlético me fez virar atleticana de carteirinha! hahaha. Sem dúvidas a torcida mais animada da capital! Nunca fui num jogo do Real Madrid, mas  meu marido foi e disse que nem se compara – Atlético é pura emoção!. Aos fanáticos e não fanáticos por futebol, uma partida é recomendadíssima! Na ocasião, paguei 50€ pelo ingresso. Fique atento aos campeonatos. Para ver a programação, clique aqui.
Atlético de Madrid – Champions League 2014:
IMG_1752
4. Comer no Restaurante Botín
Só pra começar, esse restaurante está na lista da Forbes como o terceiro mais clássico do nosso querido planeta Terra. Fundado em 1725, esse lugar é considerado o restaurante mais antigo do mundo e está no Guinness Book of Records pela sua “idade”. Há rumores que Goya trabalhou lá lavando pratos, e que Hemingway também já passou por lá. :D A arquitetura e decoração do ambiente é totalmente antiga, acredito que nunca foi muito reformado, com exceção do último andar que é mais “moderninho” do século XX…rs. Para ler um review completo sobre minha experiência nesse restaurante, dediquei um post só para isso (para ler, clique aqui).
Restaurante Botín:
IMG_3738
5. Passear pela Gran Vía
Um dos passeios que todo turista TEM que fazer, e até eu que não sou mais turista sempre faço! A Gran Vía é a rua mais famosa da cidade, com inúmeras opções de lazer: cafés, restaurantes, bares,cassino, teatro, cinemas. TUDO tem nessa rua – a qualquer hora do dia. A Gran Vía não para… não dorme… lembro perfeitamente quando cheguei a Madrid, no caminho para o hostel entramos na bela rua e fiquei apaixonada de cara. Até hoje é um dos meus lugares preferidos para perambular na cidade. Se quiserem se hospedar nessa rua é uma ÓTIMA opção, lá tem os hotéis: Senator Gran Vía,Hotel Atlantico MadridHotel EmperadorHotel de las letrasBest Western ArosaVincci Vía 66, etc.Como chegar: Metrô Gran Vía, linhas 1 e 5; Metrô Callao, linhas 3 e 5.
Início da Gran Vía:
IMG_1274
Gran Vía à noite:
IMG_1262
Cines Callao, na Gran Vía:
foto 1-1
6. Conhecer a Plaza Mayor
Na minha opinião é a praça mais interessante de Madrid, não só pela beleza mas por tudo que já representou e ainda representa pra cidade. É uma praça MUITO antiga, cuja origem data do século XVI.  Tem formato retangular, é praticamente fechada, sendo rodeada de todos os lados por edifícios de três andares, e tendo a sua entrada possível somente através de pórticos. O local funcionou também como palco de numerosos atos públicos, como coroações reais, corridas de touro e atos de fé – sim,  ali eram realizadas execuções e julgamentos públicos no período da Inquisição. Fogueira de humanos queimavam no período da Idade Média (me arrepio só de pensar!). Hoje, felizmente, o local está dominado por vários bares e restaurantes.
Plaza Mayor:
17052011275
7. Conhecer o Palácio Real de Madrid
O maior palácio da Europa Ocidental não é o de Versailles, se é o que você está pensando, é o de Madrid (em área construída) – o de Versailles é maior se considerar a área do jardim.  O palácio de Madrid começou a ser construído em 1738 no lugar do Real Alcázar de Madrid, que foi destruído por um incêndio que durou 3 dias. No seu interior possui “apenas” 4.318 quartos, em que muitos desses não entram há mais de 30 anos, diversas obras de arte de artistas como Goya, Velázquez e Caravaggio, paredes decoradas com materiais nobres, porcelanas finas, tapeçarias (a principal coleção do mundo!), capacidade para 145 comensais na mesa da belíssima sala de refeições de gala, etc. Curiosamente, as estantes da biblioteca real do palácio são de mogno, árvore típica da Amazônia.
O local é belíssimo tanto por dentro quanto por fora e o que podemos ver durante a visita não é nem 1/3 do tamanho do palácio, devido a sua imensidão. Com o que vemos podemos notar a importância da realeza espanhola nos antepassados.
Até hoje o Palácio ainda é a residência oficial do rei da Espanha, porém o rei só o utiliza para celebrações oficiais. Desperdício, né? Se estiver em Madrid durante a primeira quarta-feira do mês, não deixe de assistir a troca da guarda, atração bacana que descrevi em outro post.
Dica: É proibido tirar fotos do interior do Palácio, e os guardas não costumam ser muito simpáticos com as pessoas que desobedecem as normas…rs.
Preço: Para visitar o Palácio é preciso desembolsar 10€, porém há algumas brechas que nos permitem visitá-lo gratuitamente: de segunda à quinta, de 18h às 20h (abril a setembro) e 16h às 18h (outubro a março). 2h são suficientes para conhecer o Palácio. Endereço: Calle Bailén (Plaza de Oriente). Como chegar: MetrôÓpera, linhas 2 e 5.
Palacio real
Frente do palácio, belíssimo!
8. Assistir um espetáculo de flamenco
Demorei uns bons meses para ir num espetáculo de flamenco, e então decidi ir no Corral de la Morería. Inaugurado em 1956, é considerado o melhor espetáculo de flamenco do mundo e está listado no livro “1000 places to see before you die” best-seller do New York Times. O atendimento no local é muito bom, com destaque para os garçons muito atenciosos. Dica: Recomendo que compre pela internet, pois costuma lotar. Preço: Varia de acordo com o que você escolher: espetáculo, espetáculo+1 bebida ou espetáculo+jantar. Eu escolhi espetáculo+1 bebida e paguei aproximadamente 50€ – na hora pedi uma tábua de frios para acompanhar e acho que não valeu a pena: achei super caro e veio uma miséria de tão pouco, então na minha opinião vale a pena ir só pelo espetáculo, sem consumo. Endereço: Calle Morería, 17. Como chegar: Metrô La Latina.
Corral de la Morería:
IMG_4124
Corral de la Morería:
IMG_4099
9. Fazer uma caminhada no Parque del Retiro
Um dos pulmões da cidade, o Retiro é o principal parque de Madrid. Deixe o sapatinho de salto e a preguiça em casa e caminhe um pouco – não precisa ser os 125 hectares de área – e se deparará com um belo lugar, limpo e organizado. Destaque para o grande lago do Retiro, em que podemos praticar remo ou que podemos simplesmente não fazer nada, só admirar a beleza estonteante do lugar. Nesse lago está o Monumento a Alfonso XII, que não tem como não chamar atenção, todo feito em bronze e mármore no ano de 1922. Outro destaque do Parque é o Palácio de Cristal, um palácio todo de cristal e ferro utilizado apenas para exposições – particularmente, nunca vi nenhuma exposição lá, sempre o vejo vazio. Como chegar: Metrô: Retiro, linha 2; Atocha, linha 1.
IMG_1764
IMG_1230
18052011371
IMG_1227
IMG_4973
Se gostou e quer continuar lendo essas dicas é só acessar o site da Rafa Pelo Mundo! A Rafa está morando em Madrid e está cheia de dicas para dar.
No total são 15 dias as outras 5 dicas estão no site dela, acesse Rafa pelo mundo e confira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *