O Que Fazer em Florença ? Dicas do que fazer em Florença

O Que Fazer em Florença – Florença é uma cidade de arte ou uma obra de arte? O centro histórico florentino contém tantas obras-primas que é difícil separar a cidade de suas obras.

Sendo a capital da região da Toscana e da região metropolitana, Florença é a cidade mais populosa da Toscana, com cerca de 379.000 habitantes, a expansão para mais de 1.520.000 na área metropolitana.

A concentração de um património histórico-artístico tão rico e valioso num espaço bem delimitado como o do centro histórico, torna a cidade de Florença única e preciosa, não só aos olhos dos visitantes, mas também dos seus moradores.

Contemplando as belezas da área da Piazza della Repubblica, passando pelas ruas estreitas da cidade medieval, até os esplendores do século XVI do Palazzo Pitti, é possível refazer toda a história da cidade.

Foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1982, além de ser um importante centro universitário italiano. A cidade também contém inúmeros museus e galerias de arte, como a Galleria degli Uffizi e o Palácio Pitti, ainda exercendo uma influência no campo da arte, cultura e política.

Mas não só de arte vive a cidade. Florença é também um importante polo da moda italiana, classificada entre as 51 maiores capitais da moda do mundo, além de ser um importante centro econômico, industrial e, sobretudo, turístico.

Florença é famosa por sua história: um centro de comércio e finanças europeias medievais e uma das cidades mais ricas da época, é considerada o berço do Renascimento, e foi chamada de “Atenas da Itália”.

A riqueza do património histórico, artístico, científico, naturalista e paisagístico faz de Florença um verdadeiro “museu a céu aberto”.

Para “viajar” em tanta beleza e história, criamos abaixo um guia completo de Florença, com informações detalhadas dos melhores lugares para se hospedar, como chegar e se mover em Florença, onde comer, principais pontos turísticos e de compras, para você organizar a sua viagem num dos lugares mais lindos do mundo!

** IMPORTANTE:

No final desse post confira várias dicas para economizar em sua viagem e vários outros Guias de viagens de vários destinos! Aproveite.


O que Fazer em Veneza – Informações Importantes

  • Idioma em Florença

A língua local é a italiana, mas na toscana existem ainda alguns dialetos regionais, como em Livorno e Luca. Em Florença também existe um, o florentino, um dos dialetos mais estudados da Itália, com uma extraordinária riqueza sintática e fonética.

  • Precisa de Visto para Entrar em Florença?

Não, precisa de visto! Para estadias inferiores a 90 dias, os brasileiros necessitam apenas viajar com seu passaporte com validade de até 6 meses após a data de retorno.

Por prevenção, tenha sempre em mão a passagem de retorno, comprovantes de recursos financeiros suficientes para todo o período da viagem e seguro viagem válido em todos os países membros do Acordo Schengen, pois a imigração pode exigir esses documentos.

  • É obrigatório Seguro Viagem para Florença?

SIM! Ao viajar para a a Itália, independentemente do propósito, o seguro viagem “Schengen” é obrigatório. Assim, todos os brasileiros devem necessariamente contratar um seguro médico válido para estrangeiros que cubra despesas médicas dentro da Área de Schengen, com cobertura mínima de:

  • despesas que possam surgir com o repatriamento por razões médicas, atendimento médico urgente e / ou tratamento hospitalar de emergência ou morte;
  • cobertura mínima é de €30.000,00;
  • o seguro de viagem deve ter duração igual ao tempo de permanência no(s) país(es) pertencente(s) ao Tratadode  Schengen.

Caso queira fazer seu seguro viagem com o melhor preço, recomendamos a SegurosPromo, uma empresa que faz a comparação em várias seguradoras, encontrando sempre a melhor opção, preço e plano para sua viagem! Para ficar ainda melhor, nossos seguidores tem até 15% de Desconto em todos os planos através de nosso link, caso queira aproveitar hoje mesmo, confira todos os detalhes e garanta seu seguro com o melhor Preço: : SEGURO VIAGEM COM ATÉ 15% DE DESCONTO EM TODOS OS PLANOS!

  • Melhor período para visitar Florença

O clima de Florença pode ser definido como mediterrâneo, com invernos relativamente suaves e verões quentes e ensolarados.

O inverno em Florença é frio e muitas vezes úmido, mas felizmente não dura muito tempo. As temperaturas médias em janeiro variam de 1 °C a 10 °C. São raras as vezes que neva na cidade, mas em 2018 a neve caiu e durou bastante tempo.

Os verões são muito quentes, com temperaturas médias máximas superiores a 30 °C, às vezes chegando a 40 °C. Julho e agosto são definitivamente os meses mais quentes, impróprios para uma visita à cidade devido ao grande calor abafado. A posição de Florença, em um vale situado entre as colinas, faz com que seja uma das cidades italianas mais quentes no verão.

Mas não é raro que as temperaturas caiam bastante nesse período também. Em 2017, o mês de julho registrou temperaturas em torno de 13 ºC durante o dia!

A primavera florentina é uma estação amena e ensolarada, embora as chuvas também sejam frequentes, especialmente em abril, que ainda é bastante instável.

O outono por sua vez, é outra estação particularmente agradável para visitar a cidade, especialmente por volta de setembro e início de outubro, quando os dias ainda são bastante quentes e luminosos. Já em novembro, a temperatura muda muito, e também as chuvas ficam mais abundantes e frequentes.

Uma viagem a Florença sempre vale a pena, mas o melhor período (com condições climáticas favoráveis) é certamente de maio a junho, durante a primavera, e depois em setembro e outubro, no outono.

Dica: Se você quer economizar, a época mais barata para visitar Florença é certamente a de outono-inverno, a partir de novembro, e depois de janeiro a fevereiro, quando os preços dos hotéis e os serviços turísticos em geral tendem a cair bastante.

  • Quantos dias ficar em Florença

Para conhecer os monumentos e pontos turísticos mais importante de Florença, é necessário estar, pelo menos, 3 dias na cidade, especialmente se for a primeira vez.

Menos de 3 dias, é indicado para aqueles que preferem visitar museus e outros monumentos apenas pelo lado de fora, sem pagar bilhete de entrada. Ainda assim, corre-se o risco de deixar muitas experiências importantes fora de sua viagem ou de fazer um tour apressado, sem dar atenção a muitas coisas importantes.

  • Qual a Moeda de Florença?

Desde 2001 o Euro (€) é a moeda oficial na Itália. A taxa de câmbio do Euro em relação ao Real (R$) atualmente é muito alta e de constante variação, sendo necessário pesquisar bem antes de fazer o câmbio, informando-se sobre a possível cobrança de comissões extras.

Cartões de crédito e débito : Em Florença, é possível pagar quase tudo com os mais variados cartões de crédito e débito internacionais, como hotéis, lojas e restaurantes, inclusive muitos pontos turísticos e museus.

  • Imposto IVA e Taxa de Turismo em Florença

* IVA – Imposto sobre o Consumo

IVA (Imposto sobre Valor Agregado) é o imposto que se aplica ao consumo. Quando você compra um produto ou serviço, na verdade, no preço quase sempre está incluso o IVA.

O turista que utiliza serviços turísticos e alimentares, como por exemplo hospedagem e consumo em bares e restaurantes, a alíquota do imposto é de 10%. Nos demais casos, a alíquota varia entre 4% (produtos de primeira necessidade – gêneros alimentares) e 22% (demais casos).

Como Conseguir o Reembolso do I.V.A.

Os viajantes residentes ou domiciliados fora da União Europeia podem obter o reembolso do IVA pago na aquisição de bens adquiridos em Florença, desde que atendidas as seguintes condições:

  • Valor total de compra superior a €154,94 (IVA incluído);
  • As mercadorias destinadas ao uso pessoal ou familiar, transportadas em bagagem pessoal;
  • Emissão de fatura com a descrição das mercadorias, os dados pessoais do próprio viajante e os detalhes do seu passaporte ou outro documento do mesmo valor;
  • As mercadorias devem ser transportadas para fora da União Europeia nos três meses seguintes ao mês da compra;
  • As mercadorias adquiridas e as respectivas faturas devem ser exibidas na estância aduaneira na saída do território da U.E. que deve verificar a documentação comercial, como prova de que as mercadorias saíram do território da Comunidade Européia.

Solicite o formulário de reembolso do IVA devidamente preenchido no momento da compra, juntamente com a nota fiscal. Caso a nota fiscal seja eletrônica, conferir se os dados colocados estão corretos antes da sua emissão.

* Taxa de Turismo nos Hotéis em Florença 

Como a maioria dos destinos turísticos do mundo, Florença também tem seu imposto turístico, chamada de “imposta di soggiorno”.

As taxas são definidas de acordo com o tipo de estrutura e categoria (de um máximo de € 5,00 em hotéis de 5 estrelas até € 2,00, como albergues e hotéis de 1 estrela) e são calculados por pessoa e por noite, até um máximo de 7 noites consecutivas. O pagamento é feito no momento do check-in e em dinheiro pelo turista.

Existem casos de isenções dessa taxa, como para menores de 12 anos de idade e redução de 50% do valor no caso de excursão de grupos escolares com fins educacionais.

Para quem se hospedar reservando pelo Airbnb, um acordo entre o Município de Florença e essa plataforma de aluguel de residências permite que o imposto turístico seja pago juntamente com o valor da hospedagem. O custo do imposto, nesse caso, é de €3,00 por pessoa/noite para um máximo de 7 noites.

  • Voltagem em Florença

Em Florença a corrente elétrica tem uma voltagem de 220 volts. As tomadas usadas são as redondas, com dois pinos. A maioria dos hotéis oferece adaptadores para tomadas especiais.

  • Fuso horário em Florença

Em toda a Itália, o fuso horário aplicado é GTM + 1, ou seja, 1h a mais do fuso horário correspondente ao meridiano de Greenwich. Lá existe o horário de verão, que começa no início da primavera, adiantando-se os relógios em uma hora até o início do outono, quando a chamada ora civil (ou convencional) é restaurada.

  • Horário comercial em Florença

Como regra geral, as lojas estão abertas de segunda a sábado, das 9h30 às 12h30 e das 15h30 às 19h30, mas os shoppings e lojas de departamento costumam estar abertos das 10h às 21h00 ou 22h00. Em vários domingos ao longo do ano, as lojas e os shopping centers permanecem abertos.

Banheiros Públicos

Existem banheiros públicos espalhados por vários pontos estratégicos de Florença, principalmente no centro histórico.

A maioria destes banheiros é acessível a cadeiras de rodas e acessórios para pessoas com crianças.

A taxa, no caso de banheiro com pessoal de limpeza, é de € 1,00. Outros serviços, automáticos ou semiautomáticos, têm taxas mais baixas.

Dica: Geralmente, os banheiros públicos são cheios, principalmente o da loja Rinascente, na Piazza dela Repubblica. Então, quando a vontade chegar, vá até o café mais próximo, peça um café expresso no bar e, com o custo de € 1,00, você pode usar o banheiro. Não consegue ligar a torneira para lavar as mãos? Pressione com o pé o pedal localizado abaixo da pia para a água sair!

  • Chip de Internet para usar em Florença e em mais 165 países:

A melhor maneira de ficar conectado em sua viagem e aproveitar ao máximo é utilizando o chip de internet da Easysim4u. Você compra e recebe ele em sua casa e já chega no destino conectado, podendo utilizar seu celular como GPS, manter contato com família e várias outras coisas! E o melhor de tudo, nossos seguidores 15% de desconto em todos os planos Easysim4u. Caso queira aproveitar agora mesmo, o desconto de 15% já é aplicado automaticamente no final da sua compra através do link: DESCONTO CHIP EASYSIM4U, APROVEITE! 

  • Armazenamento de bagagem

Se o viajante precisar deixar sua bagagem para ter mais conforto, ou porque é cedo para fazer o check-in no hotel, há vários lugares onde é possível guardar a bagagem:

  • KiPoint – na Estação Ferroviária de Santa Maria Novella (Via Valfonda, n. 1a). Aberto das 6h00 às 23h00, todos os dias. O custo é de € 6,00 para as primeiras 5 horas, € 1,00 para cada hora adicional (da 6ª até a 12ª hora) e de € 0,50 para cada hora após a 12ª.
  • Left Luggage Florence – Na via dei Boni, n. 5R, na esquina com a via dei Pecori, perto da Piazza del Duomo. Aberto todos os dias das 8h00 às 20h00, tem um preço diário de € 6,00, ou €1,00 por hora, até um máximo de 5 horas.
  • Luggagepoint – Em Oltrarno, na Via Guicciardini, n. 44R – Galleria Commerciale – entre a Via Guicciardini e a Via Barbadori (perto da Piazza Pitti), há o Luggage Point, um depósito de bagagens totalmente automatizado, aberto das 8h00 às 22h00 (exceto às segundas-feiras, das 8h00 às 19h00). Preços a partir de €0,15 por hora / peça.
  • Luggagestor – Perto da Piazza Signoria, na via dell’Anguillara, n. 58. Completamente automatizada e aberta todos os dias, das 7h00 às 21h00. Até quatro malas de mão em um armário, e o custo é de € 1,99 por hora. Outra localização deste serviço, conveniente para quem está perto da Estação Santa Maria Novella, é na via dell’Albero, n. 22.
  • Stasher Baggage Deposit – Com 7 estações de armazenamento de bagagem localizadas nas imediações da Estação SMN e das principais atrações turísticas, como o Duomo ou a Ponte Vecchio. O preço diário é de € 5,00, independentemente do tamanho da bagagem. Cada peça de bagagem é segurada até € 750,00.
  • Nanny Bag – Para usar seu serviço de armazenamento de bagagem da Nanny Bag é necessário se cadastrar no site, para saber os locais disponíveis no horário solicitado e os serviços turísticos on-line (principalmente hotéis ou lojas).
  • Segurança em Florença

Florença é uma cidade pequena e geralmente um lugar seguro onde as pessoas são respeitadas. Porém, convém estar atento a certos detalhes:

  • Evite vagar pela cidade sozinho tarde da noite, particularmente na área de Santa Maria Novella. Siga pelas estradas principais; evite becos estreitos.
  • Preste atenção aos batedores de carteira ao redor do mercado de San Lorenzo, da Piazza del Duomo, da Ponte Vecchio e de outras áreas movimentadas pelos turistas. Mantenha-se atento em ônibus lotados que vão em direção a Piazzale del Michelangelo, Fiesole e aos aeroportos.
  • Não compre ingressos na rua ou de qualquer fornecedor anunciando ingressos ‘pule a fila’; use os canais oficiais dos museus para comprar ingressos.

CityPass – Cartões Turísticos em Florença

Em Florença, assim como na maioria dos grandes centros turísticos do mundo, existe o citypass chamado Firenzecard. Ele é o “passe” oficial dos museus da cidade.

O cartão dá acesso prioritário a 80 museus e locais monumentais em Florença e arredores, visitando as coleções permanentes e também exposições temporárias (sem acréscimos), com acesso prioritário e sem a necessidade de efetuar a reservas, com exceção do Grande Museu do Duomo, Galleria degli Uffizi e Galleria dell’Accademia.

  • Desde abril de 2019, para ter direito ao acesso prioritário à Galleria degli Uffizi e à Galleria dell’Accademia é necessário fazer uma reserva gratuita: por telefone, ligando para o Call Center Firenze Musei (tel.: +39 055 294883)  ou direto na bilheteria: “Orsanmichele” (Via de ‘Calzaiuoli – de segunda a sábado, 9h00 -16h00), “My Accademia” (Via Ricasoli 105r – de terça a domingo, 8h15 -17h00), ou ainda na bilheteira “Uffizi” (Porta 2 ou Porta 3, de terça a domingo, 8h15 -18h05).

O Firenzecard custa € 85,00 e é válido por 72 horas, a partir do seu primeiro uso. Por mais €7,00 é possível adquirir o “Firenzecard +” que permite o uso de transporte público da cidade (Ataf & Linea e Tramvia), igualmente por 72 horas, além das diversas ofertas oferecidas pelas empresas parceiras, como descontos em restaurantes, serviços turísticos, shows, etc.

Gratuito para para os menores de 18 anos, pertencentes à família de uma pessoa proprietária do Firenzecard.

O cartão turístico pode ser comprado on-line ou em lojas autorizadas em Florença como na Estação de Santa Maria Novella e na Galleria degli Uffizi (Porta 2 – bilheteria).

No caso de compra on-line, há a opção de imprimir o voucher, entregá-lo num dos pontos de coleta na sua chegada a Florença e pegar seu Firenzecard físico ou baixá-lo através do “Firenzecard App” no ​​celular, inserindo o código do voucher.

Para mais informações sobre pontos de coleta e/ou de compra, museus cadastrados e compra online, visite o site http://firenzecard.it.


Dicas de Hotéis em Florença – Onde se Hospedar em Florença

Umas das primeiras dúvidas quando planejamos as férias é saber onde dormir para aproveitar da melhor o nosso tempo e o roteiro da viagem.

Se você está planejando visitar Florença, pode ter certeza que a cidade oferece centenas de propostas para todos os gostos e bolsos. Isso porque, Florença é uma das cidades com mais estruturas hoteleiras da Itália, com acomodações das mais variadas tipologias.

Basicamente, em Florença os melhores locais para dormir são no centro histórico e no seu entorno.

Decidir onde dormir dependerá muito das suas necessidades e preferências. Abaixo, trouxemos algumas informações úteis sobre as diversas áreas de Florença para ajudar você a decidir onde se hospedar nas próximas férias.

  • Onde se Hospedar em Florença:  Centro Histórico

O centro histórico de Florença é um dos melhores locais para se hospedar. Sua área é muito pequeno e pode ser facilmente visitada a pé. Qualquer hotel, localizado a menos de 15 minutos do centro, é uma boa escolha, especialmente se você quiser visitar os museus e monumentos de Florença, e se ainda estiver por pouco tempo na cidade.

Se você pode escolher, aconselhamos a hospedagem no coração de Florença, entre a  Piazza della Signoria, Piazza del Duomo, Piazza San Marco, Piazza Santa Croce, Ponte Vecchio e Piazza Santa Maria Novella.

Por exemplo, hospedar-se próximo a estação central, a Santa Maria Novella (SMN) e ficar apenas a 5 minutos do Duomo. Ou ainda, escolher uma acomodação perto do Duomo e ficar a 5 minutos de distância do Palazzo Vecchio, da Galeria Uffizi e da Ponte Vecchio. Estas são todas as distâncias a pé, apenas para lhe dar uma ideia de quão próximos estão os vários pontos de interesse em Florença.

Esta área é uma das mais frequentadas de Florença pelos turistas durante todo o ano, desde a manhã até tarde da noite, especialmente no verão, por concentrar a maior parte da beleza arquitetônica e artística da cidade. E justamente por isso, a média de preços das estadias no centro histórico de Florença costuma ser mais elevada, principalmente na alta temporada.

Para quem viaja de carro por Florença, o único inconveniente de hospedar-se no centro histórico é a proibição de entrada de veículos e a limitação de circulação nas chamadas Zonas de Trânsito Limitado, que só podem ser acessadas com uma permissão especial.

Se estiver nos seus planos viajar por Florença de carro, é necessário pesquisar bastante antes de reservar a estadia e, se o hotel escolhido se encontre numa dessas áreas de trânsito limitado, certifique-se que ele possa conceder a permissão ou indique um estacionamento próximo.

  • Onde se hospedar em Florença – Fora do Centro Histórico

Você pode optar por ficar fora do centro histórico de Florença e existem várias razões a favor desta escolha. Dependendo da área escolhida, o centro histórico ainda pode estar bastante próximo. Se você estiver hospedado fora do círculo de avenidas na Piazza Beccaria ou em direção à Piazzale Michelangelo, por exemplo, você estará a apenas 15 minutos a pé do Duomo.

São áreas residenciais que possibilitam respirar um ar mais florentino e menos turística. Outra vantagem é para sua carteira, já que nas acomodações longe do centro histórico têm preços mais baixos.

É também uma solução mais viável para aqueles que viajam de carro. Um B & B ou um hotel fora do centro da cidade pode oferecer estacionamento privado a custo zero. Uma enorme vantagem.

Existe uma seleção ótima de acomodações fora do centro histórico nas áreas: Fortezza da Basso, Piazza Beccaria, Porta al Prato, Oltrarno, Piazza della Libertà, Poggio Imperiale, Piazzale Michelangelo / San Niccolò, Campo di Marte e Via Bolognese.

Florença é uma cidade fundamentalmente segura e sendo bastante pequena em tamanho e sempre muito popular entre os turistas e os próprios habitantes, não tem áreas que possam ser chamadas de arriscadas.

  • Dicas de Hotéis em Florença:

Hotéis em Florença não têm preços tão elevados em comparação com Roma ou Veneza, e você pode encontrar quartos duplos, com café da manhã incluído, por € 60 por noite, como o econômico 3 estrelas Albergo Firenze, estrategicamente localizado atrás da Piazza Duomo, perto da Piazza della Signoria e dos principais pontos turísticos da cidade. Uma excelente opção low cost.

Com um orçamento um pouco maior, é possível dormir em hotéis de boa categoria nas melhores áreas, como o Grand Hotel Cavour, um hotel elegante localizado a poucos passos da Piazza Duomo, com preços a partir de €100. Além de quartos modernos e confortáveis, oferece um esplêndido terraço panorâmico para admirar a cidade de Florença.

  • Apartamentos em Florença:

Os apartamentos turísticos são atualmente a solução de hospedagem mais em moda dos turistas, especialmente em longas estadias e para quem deseja mais espaço.

São inúmeras as opções, principalmente no centro de Florença, com preço médio entre €50 e €60, a exemplo do moderno Sleep Florence Suite Prest, localizado a 200 m da Catedral de Santa Maria del Fiore e da Piazza del Duomo, com preço médio de €63 por noite.

Já para quem tem o orçamento mais largo e quer dormir com uma vista do centro de tirar o fôlego, o ideal é hospedar-se no Central View Apartment, a 300 m da Piazza del Duomo. O apartamento tem um terraço com vista privilegiada da cidade. Seu preço médio é de €230 por noite.

  • Bed & Breakfast Florença:

Para quem procura por acomodações mais aconchegantes e acolhedoras em Florença, os bed and breakfast são soluções ideais e muitas vezes mais econômicas.

O The 100 é um ótimo exemplo qualidade x preço. Além da sua cômoda localização para quem viaja de trem (localizado a 100 m da Estação Santa Maria Novella), todos os quartos têm varanda, a um preço médio diário de €49.

Para quem quer luxo e conforto, o elegante B&B Dell’Olio tem excelente estrutura, privilegiada localização (apenas a 140 metros do Duomo) e café da manhã incluso na diária, pelo preço médio de €100.


Onde Comer em Florença – Dicas de Restaurantes em Florença

Sem dúvida, a culinária toscana está entre as mais apreciadas na Itália e no mundo, devido à sua simplicidade e ao uso de ingredientes saudáveis e frescos. Andando pelas ruas de Florença, você encontrará vários lugares para tomar um bom vinho e comer aquela massa que tanto sonha.

Existem excelentes tratorias, enotecas e cafeterias. E as sorveterias? Aqueles que querem tomar um bom sorvete terão dificuldade na escolha. Tanto no centro histórico como nos outros bairros existem excelentes “gelaterie” com muitos sabores para experimentar. Aliás, opções não faltam na cidade do Renascimento.

Descubra aqui os melhores pratos da gastronomia de Florença e da Toscana e onde você pode comer bem e mais barato.

A cozinha Italiana – Fiorentina

  • A cozinha fiorentina é baseada em pratos tradicionais preparados com legumes e verduras da estação. Alguns dos pratos típicos da culinária florentina são:
  • Crostini Neri: Aperitivo particularmente toscano de patê de fígado (geralmente de frango) servido em fatias de pão tipo baguete.
  • La bistecca alla fiorentina: carne de vitela grelhada. Na Itália, a carne de vitela é chamada de “vitellone”, quando a carne é de boi, ou de “scottona”, quando a carne é de vaca.
  • La tripa alla florentina: Tripa cozida com cebola, tomate, cenoura e aipo.
  • Peposo: Guisado de carne cozido lentamente com alho e vinho tinto.
  • Baccalà alla fiorentina: Bacalhau cozido com tomates, cebola e alecrim, e servido com pão tostado.
  • Il pollo al mattone: Frango grelhado aromatizado com molho de ervas.
  • Fettunta: Fatia de pão com alho.
  • Panzanella: Prato rústico feito com pão amolecido em água fria.
  • Ribollita: Sopa de feijão, repolho preto (variedade de repolho com folha verde escuro) e pão.
  • Roventino: Doce elaborado com sangue de porco.
  • Zuppa inglese: Doce em camadas que intercala pão de ló e creme, embebecidos com licor.

Schiacciata alla fiorentina: Sobremesa feita com ovos, farinha, fermento e leite.

Para acompanhar esses deliciosos pratos, você pode degustar também os requintados vinhos toscanos, como o Brunello di Montalcino, o Carmignano, o Chianti Classico, o Vernaccia di San Gimignano e o Vino Nobile di Montepulciano.

Melhores locais para comer em Florença – Dicas de restaurantes em Florença 

  • Mercado Central em San Lorenzo

O Mercado Central em San Lorenzo além de ser um mercado tradicional é um local muito democrático para uma autêntica refeição florentina. Localizado dentro de uma estrutura de ferro e vidro projetada em 1874, no térreo o mercado tem 12 lojas de produtos locais, como queijos, massa fresca, frutas e hortaliças, peixes, carnes e vinhos, e no primeiro andar foram montados quiosques que servem pratos com as mais tradicionais receitas toscanas.

Um dos destaques é o Nerbone, pequeno quiosque que oferece sanduíches com queijo de ovelha e salame toscano de todos os tipos, como o finocchiona. O mais famoso da região é o lampredotto, sanduíche feito com partes do estômago do boi.

Além disso, existe o espaço de degustação da cerveja italiana “Birra Moretti” e uma escola de culinária e cafeteria.

Endereço: Piazza del Mercato Centrale, n. 4.

  • Buca Mario

Localizada na antiga adega do Palazzo Niccolini, essa tratoria é muito frequentada pelos fiorentinos, um sinal de boa comida. Além do menu clássico, do vinho e da atmosfera acolhedora e informal, o Buca Mario oferece uma pequena sala “privée” em estilo clássico florentino do século XVI, que pode acomodar até 10 pessoas, para eventos particulares. Mas atenção, o restaurante abre somente para o jantar.

Endereço: Piazza degli Ottaviani, n. 16r. (próximo à Praça de Santa Maria Novella).

  • Trattoria Marione

Este lugar pequeno mas bem conhecido dos locais é ideal para aqueles que, além de boa comida, querem uma boa “bistecca alla fiorentina”. Pratos tradicionais, desde os antepastos até delicioso feijão “all’uccelletta” de acompanhamento para a carnes são de qualidade. O staff rápido e eficiente é sempre elogiado pelos visitantes.

Endereço: Via della Spada, n. 27.

  • Trattoria Bordino

Localizado numa das ruas secundárias e sinuosas, logo depois da Ponte Vecchio, a tratoria está no centro, mas fora o suficiente do agito dos turistas. Do lado de fora não parece o melhor lugar, mas ao entrar você vai perceber que você está em uma tratoria familiar clássica e autêntica.

Eles são especializados em bife florentino, mas além disso, você encontrará uma ampla seleção pratos tradicionais toscanos. É uma ótima opção de baixo custo que com certeza te surpreenderá.

Endereço: Via Stracciatella, n. 9 / r (atrás da igreja de Santa Felicita).

  • Trattoria Omero

Outra tratoria visitada pelos locais, esse restaurante é de gestão familiar e está localizada fora da cidade, em plena colina fiorentina. Tem uma vista panorâmica de tirar o fôlego e no verão é uma excelente pedida para almoços relaxantes, admirando a beleza da Toscana.

A cozinha é simples e clássico, com especialidades toscanas feitas apenas com produtos da estação e regionais, garantindo a originalidade de cada receita. A sua adega é um capitulo a parte que merece ser conhecido.

Endereço: Via del Pian dei Giullari, 47.

  • All’Antico Vinaio

Localizado no coração da Renascença florentina, a poucos passos da Piazza della Signoria e da Galeria Uffizi, desde 1991 a família Mazzanti dirige uma salumeria l que serve a pura gastronomia toscana.

  É tão famoso, que a multidão transborda na porta para poder saborear as suas delícias sentado numa das poucas mesas que existem, onde são servidos vinhos e tábuas de frios, com as inúmeras variedades de queijos, salames, presuntos e outros embutidos (Recomenda-se reservar). Para quem tem pressa, é possível pedir um “paninho” no balcão.

Endereço: Via Dei Neri, n. 65 r., em Santa Croce.

  • Il Vinaio

Local típico florentino, pequeno e bem longo, mas que serve cozinha típica florentina com frios, carnes e massas frescas. O ambiente é simples e típico dos restaurantes antigos, para quem deseja substância dos pratos sem perder a atmosfera tradicional.

Só de olhar o seu balcão que exibe variados tipos de queijos, salames e outras iguarias já dá água na boca. O preço custo x benefício é um dos melhores na cidade.

Endereço: via Palazzuolo, 124r.

  • Gelateria La Carraia

Logo após a “Ponte alla Carraia” esta sorveteria faz um sorvete muito cremoso e é sem dúvida um dos melhores da cidade. Ouro ponto positivo é que os preços são imbatíveis!

Endereço: Piazza Sauro Nazario, 25 / r – “Ponte alla Carraia” (área de Oltrarno) e na Carraia 2 na Via dei Benci.

  • Perche No?

O nome já diz tudo! Especializados em sorvetes artesanais desde 1939, essa sorveteria usa ingredientes completamente naturais, oferecendo também opções veganas e de soja.

Além disso, diariamente é oferecido o “sabor especial do dia”, com sabores inovativos a cada dia…. você vai querer voltar todos os dias para experimentá-los!

Endereço: Via dei Tavolini, 19.

Taxa de serviço nos restaurantes de Florença

Antes de entrar em um restaurante, é aconselhável que você descubra o custo do serviço e os impostos locais. Normalmente, como na maior parte da Itália, o custo do serviço é de € 1,5 por pessoa e os impostos variam entre 10 e 16%. Tudo vai depender do local escolhido.


O que Fazer em Florença – Itália

Florença é uma das cidades mais procuradas pelos turistas italianos e estrangeiros. Cada rua é um “apelo” à observação calma de sua arte, cultura e beleza. Igrejas extraordinária, coleções de arte que impressionam, jardins e edifícios históricos. Florença é um “museu a céu aberto”, uma obra de arte em si mesma.

Toda essa riqueza artística de Florença vai além do centro histórico. Ao longo dos séculos, a família Medici e tantas outras famílias mercantes abastadas deixaram um abundante legado da arte e cultura no território provincial da cidade.

Quer descobrir toda essa herança com a nossa ajuda? Desfrute mais da sua viagem à capital da Toscana visitando os lugares imprescindíveis que listamos abaixo.

1 – O que Fazer em Florença – Piazza del Duomo de Florença

Toda e qualquer viagem a Florença deve iniciar e terminar na Piazza del Duomo (Praça da Catedral). Junto com a Ponte Vecchio, esse é o lugar mais famoso de Florença.

O Duomo é o centro religioso e espiritual de Florença, uma vez que na praça estão a Catedral, o Campanário de Giotto e o Batistério de San Giovanni.

A Catedral é conhecida como Santa Maria del Fiore, mas para os florentinos é simplesmente o Duomo. É a quarta maior igreja da Europa, com três naves, fachadas externas em mármore branco e verde e interiores lindamente decorados de afrescos monumentais feitos entre 1572 e 1579 pelos artistas Giorgio Vasari e Federico Zuccari.

Um dos pontos fortes deste enorme complexo é a cúpula da Catedral. Que demorou mais de cem anos para ser construída.

Para completar o tour, o Campanário de Giotto, com 84,70 metros de altura, e o Batistério de San Giovanni, o monumento mais antigo da praça.

Como curiosidade histórica, na esquina da Via dei Calzaioli com a Praça do Duomo está a Loggia del Bigallo, um pequeno pórtico onde eram deixadas as crianças abandonadas ou desamparadas. Foi construído pela Compagnia della Misericordia de Florença, uma das mais antigas da cidade.

  • O que ver e como visitar a Piazza del Duomo de Florença?

Como você pode ver, a Piazza del Duomo é um grande complexo arquitetônico, chamado de “Grande Museu do Duomo”, onde é possível visitar a Catedral e a sua cúpula, o Batistério, a Torre do Sino e a Cripta de Santa Reparata. Na praça também se encontra o Museu da Ópera da Catedral (Museo dell’Opera del Duomo), onde são expostas, entre outras coisas, esculturas originais que enfeitavam os prédios da praça.

Antes de mais nada, é importante saber que para visitar todos esses pontos turísticos basta comprar um bilhete único, ao preço de €18. Crianças entre 6 e 11 anos pagam € 3 e menores de 6 anos têm entrada gratuita.

É possível comprar o bilhete único na bilheteria do Duomo ou on-line, sem acréscimos.

Se você preferir não gastar dinheiro, pode economizar visitando somente a Catedral, que é grátis, mas provavelmente você terá que enfrentar uma longa fila de espera.

Confira abaixo os demais detalhes para visitar cada um desses monumentos.

2 – Duomo de Florença 

O Duomo de Florença, ou Catedral de Santa Maria das Flores, com sua enorme cúpula e o altíssimo Campanário, determina o skyline de Florença. Ambos os edifícios estão situados ao lado do Batistério, na Piazza del Duomo.

A construção do edifício da Catedral demorou longos 72 anos. Começou em 1296 e foi finalizada em 1368, pelo arquiteto Arnolfo di Cambio. Seu tamanho faz com que seja uma das maiores igrejas do cristianismo: 160 metros de comprimento, 43 metros de largura e 90 metros em sua nave transversal. A altura interior da cúpula é de 100 metros.

No interior, a Catedral é imensa, mas com pouco mobiliário. Esta sobriedade arquitetônica reflete o ideal espiritual da Florença da Idade Média e do início do Renascimento, demonstrando a espiritualidade dos grandes reformadores da vida religiosa florentina. Com o passar do tempo, a Catedral foi enriquecida com suntuosos pisos de mármore colorido e nichos de “templos”, patrocinado pelos grão-duques no século XVII.

A construção de Santa Maria das Flores foi um vasto projeto que representa uma das maiores obras-primas da arquitetura, que foi profundamente influenciada pelos eventos políticos, econômicos e artísticos de Florença. Os artistas mais importantes do século participaram de sua criação.

Perto da entrada, existe uma descida a uma pequena cripta onde está a tumba de Brunelleschi, o grande arquiteto da Cúpula da Catedral, descoberta em meados do século XX.

Atenção: Como na maioria das catedrais europeias, é proibido entrar no Duomo com camisetas ou vestidos sem mangas ou usando shorts e saias curtas. Braços e pernas devem estar cobertos.

3 – Cúpula do Duomo de Florença

A cúpula foi construída por Filippo Brunelleschi quase um século depois da finalização da catedral. Com 114 metros de altura e 45 metros de diâmetro, foi o maior desafio da vida do arquiteto florentino, um desafio que levou quase duas décadas.

Sua construção foi iniciada em 1418 e concluída em 1436. É uma obra inovadora do arquiteto fiorentino, que desenvolveu uma concha dupla, eliminando a necessidade de reforços de suporte tradicionais durante a construção.

A decoração interior da cúpula foi realizada por Giorgio Vasair e Federico Zuccari. As diferentes cenas foram pintadas entre 1568 e 1579 e representam o Juízo Final, uma das pinturas mais surpreendentes já vistas.

Visita à Cúpula

Quer um pouco de “emoção”. Então suba os 463 degraus de diferentes tipos e formas, que separam o mirante da rua. A última parte da subida é quase vertical, entre as abóbadas internas e externas. Mas vale cada gota de suor!

Alternativamente, uma rota mais tranquila para ver as mesmas vistas panorâmicas de Florença, é recomendado subir o Campanário de Giotto. Porém, você não poderá apreciar de perto a obra-prima de Brunelleschi.

Atenção: Tanto a porta de entrada quanto o tempo de acesso à Cúpula são diferentes da Catedral. Preste atenção nos horários para não perder a visita.

->  Horários:

Catedral: Segunda, terça, quarta e sexta: das 10h00 às 17h00. Quinta: das 10h00 às 15h30 Sábado das 10h00 às 16h45. Domingos e feriados: das 13h30 às 16h45. Fechado: Ano Novo, 6 de janeiro, Páscoa e Natal.

Cúpula: Aberta todos os dias, das 8h30 às 19h00 (aos sábados até as 17h40). Nos feriados é fechado ao público.

–  Ingressos: Ao adquirir os ingressos será necessário agendar o horário de subida à cúpula da Catedral e assim evitar as longas filas que costumam se formar na porta da igreja, já que, com o ingresso único em mãos, não precisará passar pela bilheteria novamente. 

4 – O que fazer em Florença – Batistério de San Giovanni

Como outros edifícios da praça, o Batistério é coberto com mármore branco e verde. Acessando ao seu interior, o que é mais surpreendente é o mosaico bizantino de sua cúpula. Os tons dourados dos mosaicos lembram os da Basílica de San Marco, em Veneza.

Dentro de você também encontrará o túmulo do antipapa João XXIII.

Entre as três portas do Batistério, a mais importante é a La Porta del Paradiso, localizada na fachada principal, em frente à Catedral. Esta extraordinária porta é criação de Lorenzo Ghiberti, que dedicou 26 anos de trabalho para a sua execução (de 1426 a 1452).

A Porta del Paradiso é composta de 10 painéis de bronze em relevo com cenas do Antigo Testamento. Os painéis atualmente expostos são cópias dos originais, guardados no Museu da Catedral desde 1990.

->  Horários: De segunda a sexta: das 08h15 às 10h15 e das 11h15 às 19h30; Sábado: das 08h15 às 18h30; Domingo: das 08h30 às 13h30. Fechado: Ano novo, Páscoa e Natal.

5- O que Fazer em Florença- O Campanário de Giotto

Com 84,70 metros de altura e 15 de largura, o Campanário de Giotto é coberta de mármore branco, vermelho e verde como os que adornam a catedral.

Criada para ser um elemento decorativo, a torre foi iniciada por Giotto em 1334 e, em sua morte, o trabalho foi continuado por Andrea Pisano.

Dentro, Giotto queria expressar o conceito da ordem universal e da história da Redenção. Os relevos começam com a Criação do homem, e seguem um ao outro com os Planetas que regulam o curso de sua existência, as Virtudes que o fortalecem, as Artes Liberais que o instruem e os Sacramentos que o santificam.

Para subir no Campanário não existe elevador. São 414 degraus para alcançar o topo. Os visitantes são bem recompensados pelo seu esforço quando desfrutam de uma das melhores vistas da cidade.

– > Horários: Todos os dias: das 8h30 às 19h00.

6-  Cripta de Santa Reparata.

Localizada a cerca de dois metros abaixo da Catedral de Santa Maria das Flores, o local também foi utilizado como ponto de encontro do Parlamento da República antes da construção do Palazzo Vecchio.

Os restos da Basílica de Santa Reparata foram encontrados durante escavações ocorridas entre 1965 e 1973.

Sua construção parece ser devido a um voto, feito para agradecer a vitória cristã no ano 405, contra Radagasio, rei dos godos.

-> Horários: Todos os dias: das 10h00 às 17h00. Entrada pela parte interna da Catedral.

7- Museu da Ópera de Duomo

O Museu do Duomo possui 6.000 metros quadrados de superfície divididos em 28 salas, distribuídos em três andares.

O museu está localizado dentro de um antigo palácio, atrás da cúpula da Catedral. Artistas do calibre de Donatello e Brunelleschi trabalharam na construção dos edifícios da Piazza del Duomo.

Dentro estão preservados a maior concentração esculturas florentinas, contendo obras-primas que foram originalmente feitas para o exterior do Batistério de San Giovanni, da Catedral de Santa Maria del Fiore e do Campanário de Giotto: daí o nome de “Grande Museo del Duomo”, que, entre as muitas obras de valor inestimável, também abriga o famoso David di Donatello.

->  Horários: Todos os dias, das 09h00 às 19h00. Fechado: na primeira terça-feira de cada mês. Nos meses de verão, no sábado fecha às 21:00.

8 – Piazza della Signoria

Se Piazza del Duomo é o núcleo religioso da cidade, a Piazza della Signoria (Praça da Senhora) é o centro do poder de Florença.

Está localizada entre a Piazza del Duomo e o rio Arno. Além de ser a praça mais bonita de Florença, é um dos lugares mais importantes da cidade. Durante todo o ano, especialmente nas noites de verão, os florentinos e os turistas chegam à praça para ouvir os artistas de rua que se apresentam lá.

  • Tanta popularidade não é por acaso. A Piazza della Signoria é literalmente um museu a céu aberto. O local é completamente cercado pelos mais lindos e impressionantes monumentos e obras de artes italianos:
  • Palazzo Vecchio: O edifício mais característico e famoso da praça. Na sua entrada vemos uma réplica do David de Michelangelo e as esculturas de Adão e Eva e Hércules e Caco de Baccio Bandinelli.
  • Loggia dei Lanzi: Um pequeno museu ao ar livre. Em seus portais existem várias esculturas, como Perseo com a cabeça da Medusa.

Fonte de Netuno: Construído por Bartolomeo Ammannati.

A Piazza della Signoria começou a ser ocupada por artesãos no início da Idade Média, e a sua sua forma atual, com esculturas e fontes, foi aprimorada no século XIII.

9-  Palazzo Vecchio

Palazzo Vecchio é um claro exemplo da arquitetura civil do século XIV, que lembra os palácios venezianos e a típica arquitetura florentina.

Tão monumental que não pode ser imortalizado em uma única foto. Sua arquitetura, semelhante à de um castelo, é tão imponente no exterior quanto elegante e refinado nos imensos salões internos.

Hoje esta atração é a sede da Prefeitura e um museu que você pode visitar, além de salas fabulosas contendo obras de Michelangelo e Donatello, a extraordinária Torre de Arnolfo, com 94 metros de altura, de onde se desfruta uma visão lindíssima da capital toscana.

Na entrada do Palácio, existem duas grandes estátuas: à esquerda está a cópia do Davi de Michelangelo (o original foi transferido para a Galeria dell’Accademia) e à direita, o Hércules e Caco, de Baccio Bandinelli.

Uma das suas salas famosas, é a Sala del Cinquecento que teve a contribuição de Leonardo da Vinci na pintura dos afrescos. Um ambiente de 54 metros de comprimento, 22 metros de largura e 17 metros de altura, que com suas extensas dimensões é a maior sala em Florença, que, devido ao tamanho e decoração desta sala, recorda os espaços da Scuola Grande di San Rocco de Veneza.

A Torre de Arnolfo data de 1310 e esconde um compartimento que foi utilizado como cativeiro de Cosimo, o Velho, condenado ao exílio, e Savonarola, condenado à morte em 1498.

Um dos três sinos da torre, afetuosamente apelidada de Martinella, é muito importante aos florentinos porque sempre teve a função de chamar os cidadãos para as assembleias.

O Palazzo Vecchio é uma das visitas mais interessantes de Florença.

  • Preços:  Museu: Inteiro € 12,50 / Reduzido € 10 (jovens entre os 18 e os 25 anos e estudantes universitários);
  • Torre: € 12,50 / € 10;
  • Museu + Torre: € 17,50 / € 15,00.

Grátis: jovens com menos de 18 anos, pessoas com deficiência e seus acompanhantes, guias turísticos e professores inseridos em grupos escolares devidamente autorizados e possuidores do Firenze Card.

  • Ingressos: Podem ser adquiridos no local ou online, ao custo de €1,00, pelo site  http://bigliettimusei.comune.fi.it/1_museo-di-palazzo-vecchio/.
  • Horários:Museu do Palazzo Vecchio e Itinerário Arqueológico: De Abril a Setembro: Todos os dias, exceto às quintas-feiras: das 9h00 às 23h00; quintas-feiras: das 9h00 às 14h00; De Outubro a Março: Todos os dias, exceto às quintas-feiras: das 9h00 às 19h00; quintas-feiras: das 9h00 às 14h00.

*Última entrada 1 hora antes do fechamento.

Fechado: 25 de dezembro.

  • Torre de Arnolfo: De Abril a Setembro: Todos os dias, exceto às quintas-feiras: das 9h00 às 21h00; às quintas-feiras: das 9h00 às 14h00; De Outubro a Março: Todos os dias, exceto às quintas-feiras: das 9h00 à 17h00; quintas-feiras: das 10h00 às 14h00.

*A visita à torre não é permitida para crianças menores de 6 anos e fica suspensa nos dias de chuva.

  • Mezanino e Coleção “Loeser”: Todos os dias, exceto às quintas-feiras: das 9h00 às 19h00; quintas-feiras: das 9h00 às 14h00.

Endereço: Piazza dela Signora.

10 – Ponte Vecchio

A Ponte Vecchio é um dos lugares mais famosos do mundo. Foi construída em 1345 e é a ponte de pedra mais antiga da Europa.

Com vista para o rio Arno, a famosa Ponte Vecchio funciona como um elo entre o centro histórico de Florença e o “Diladdarno”, um bairro chamado assim pelos locais.

Nos séculos XV e XVI, as casas suspensas da ponte foram ocupadas por açougueiros e vendedores de frutas e verduras, mas quando a corte se mudou para o Palazzo Pitti, foi ordenado o fechamento dessas atividades comerciais devido ao mau cheiro do gado morto.

Hoje a Ponte Vecchio é lugar chique, com as joalherias mais refinadas substituíram os antigos açougues, com uma área aberta no centro da ponte para oferecer aos turistas a oportunidade de admirar o fabuloso panorama da romântica Florença.

Uma curiosidade: a Ponte Vecchio foi a única ponte em Florença que não foi demolida pelas tropas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial.

Outro fato curioso sobre a ponte, são as centenas de cadeados colocados diariamente pelos turistas, como um gesto de amor. Para garantir a segurança da estrutura, algumas vezes a Prefeitura retira os muitos desses cadeados, mesmo assim esse ritual romântico continua bem popular entre os visitantes da cidade.

11-  Galleria degli Uffizi

A Galeria degli Uffizi conserva uma das mais importantes coleções de pinturas do mundo, além de esculturas, desenhos e gravuras gregas e romanas.

As salas dedicadas às pinturas são organizadas cronologicamente e, graças à estrutura do museu, são de fácil localização. A área mais famosa é aquela dedicada ao Renascimento, com obras-primas de Botticelli, Caravaggio, Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael, que dão nome a cada uma das salas dedicadas às obras desses mestres.

A Galeria fica num edifício construído em 1560, a pedido de Cosimo I dei Medici, com a intenção de substituir o Palazzo Vecchio como residência. Em 1581 as obras foram concluídas e o edifício recebeu as inúmeras obras de arte reunidas ao longo de várias décadas pela família Medici.

Em junho de 2013, novas salas foram inauguradas, todas dedicadas a escolas estrangeiras, com obras que anteriormente o museu não poderia exibir por falta de espaço.

Entre as muitas obras de arte da coleção Uffizi, os trabalhos mais importantes e famosos são o Nascimento de Vênus, de Botticelli (1482-1485), a Adoração dos Magos, de Leonardo (1481-1482), a Anunciação, de Leonardo (1472-1475), a Madonna do Pintassilgo, de Rafael (1506).

Com todas essas maravilhas artísticas, a Galeria Uffizi é o ponto de interesse mais visitado em Florença.

Dica: Evite a fila!

  • A Galeria Uffizi pode ser definida como um museu de filas intermináveis. Para evitá-las, recomenda-se uma dessas três opções:
  • Acesso com visita guiada: reservando uma visita guiada, além de evitar filas, você terá a oportunidade de conhecer as principais obras deste extraordinário museu.
  • Reserve com dois dias de antecedência da visita: este serviço custa € 4 por pessoa e dá acesso direto ao museu.

Chegar ao museu em tempos menos concorridos: se a arte não é sua paixão, você pode visitar o museu à tarde, quando não há filas excessivas. Entre 16h30 e 17h00, o acesso é menos movimentado e você terá mais de uma hora e meia para visitar o museu.

  • Preços:  De março a outubro: Inteiro €20,00 / Reduzido € 2,00 (Jovens entre 18 e 25 anos cidadãos da União Europeia); De novembro a fevereiro: €12,00 / € 2,00 (Jovens entre 17 e 25 anos cidadãos da União Europeia). Grátis: todos os primeiros domingos do mês, para pessoas com deficiências, jovens menores de 17 anos e portadores do Firenze Card.
  • Audioguia: €6,00. Retirada na entrada até às 17h00. Disponível em italiano, inglês, francês, espanhol, alemão, polonês, russo e japonês.

Visite o Museu Arqueológico gratuitamente com o ingresso Uffizi.

  • Ingressos: Podem ser adquiridos no local ou online, através do site “B-Ticket” (www.uffizi.it/biglietti), pagando uma taxa de €4,00 por bilhete, retirando o bilhete no local.
  • Horários: De terça-feira a domingo, das 08h15 às 18h50. A bilheteira fecha às 18h05.  Fechado: segunda-feira, 1º de maio, 25 de dezembro e 1 de janeiro.
  • Endereço: Piazzale degli Uffizi, n. 6 – Centro histórico. Ônibus: linhas 23 e C1.

12 -O que Fazer em Florença – Galleria dell’Accademia

A Galleria dell’Accademia (Galeria da Academia) é o segundo museu mais visitado de Florença, depois da Galeria Uffizi. O centro de exposições foi inaugurado em 1784, para oferecer material de estudo para estudantes de cursos de artes plásticas.

É também conhecido como o Museu Michelangelo, devido à abundância das obras do gênio florentino, a Galeria da Academia atualmente também abriga esculturas de outros artistas e pinturas do século 14 ao 16.

Com uma grande coleção de esculturas, pinturas e instrumentos musicais, a Galleria dell’Accademia abriga o David de Michelangelo, uma das obras mais famosas de todos os tempos.

A obra anteriormente estava exposta ao vento e ao frio da Piazza della Signoria, sendo posteriormente substituída por uma cópia e levada para a Galeria, para preservá-lo. A estátua retrata o herói bíblico quando ele está prestes a enfrentar o gigante Golias, simbolizando a vitória da inteligência e coragem contra a força.

Michelangelo trabalhou no David de 1502 a 1504 usando um único bloco de mármore que havia sido usado anteriormente por Agostino di Duccio e Antonio Rossellino. Ambos os artistas abandonaram a escultura porque julgaram o mármore muito frágil para suportar o peso de uma estátua de 4 metros.

Michelangelo então resolveu a fragilidade com intervenções especiais, fazendo do David um símbolo de perfeição formal e da beleza eterna que surge apesar da frieza do mármore.

Além do David, a Galeria exibe nas outras salas do museu numerosas esculturas, mas também uma vasta coleção de pinturas com temas religiosos, bem como uma exposição permanente de instrumentos musicais antigos.

  • Preços:  Museu: Inteiro €12,00 / Reduzido €2,00 (jovens entre os 18 e os 25 anos); Grátis: Menores de 18 anos;
  • Audioguia: € 6,00 para um aparelho, € 10,00 por aparelho duplo. Disponível em italiano, inglês, francês, espanhol, alemão e japonês;

Firenze Card: A partir de 2 de abril de 2019, portadores do FirenzeCard devem pré-reservar os ingressos, sem custos adicionais.

* O bilhete também é válido para o Departamento de Instrumentos Musicais.

  • Horários: Terça-feira a Domingo: das 08h15 às 18h50. Terças e quintas-feiras (horário de verão): das 8h15 às 22h00. A bilheteira fecha às 18:20. Fechado: segunda-feira, 1 de janeiro, 25 de dezembro.
  • Endereço: Via Ricasoli, n. 58/60 (próximo ao Duomo). Ônibus: linhas 1 e 17.

13 – O que fazer em Florença – Piazzale Michelangelo

Piazzale Michelangelo está localizada no topo de uma montanha e é um dos lugares onde você pode olhar as melhores vistas panorâmicas de Florença e fazer fotos maravilhosas.

Criada pelo arquiteto Giuseppe Poggi em 1869, ano em que Florença se tornou a capital da Itália, a Piazzale hospeda cópias das obras mais importantes do escultor homônimo da Renascença: O David e as quatro alegorias das Capelas Medici em San Lorenzo feitas em bronze.

É facilmente acessível de carro, através da Viale Michelangelo, ou a pé, subindo as escadarias da Piazza Poggi, chamada Rampe del Poggi. Recomendamos visitar a Piazzale ao entardecer para admirar a cidade ao pôr do sol. As linhas de ônibus turísticos e 2 linhas de transporte público também têm paradas na Piazzale.

Dica: Na Piazzale existem alguns bares. Tome um aperitivo no fim de tarde com vista privilegiada do pô do sol. 

  •  Endereço: Piazzale Michelangelo, ao sul rio Arno. Ônibus: linhas 12 e 13.

14 – O que Fazer em Florença – Palazzo Pitti e Giardino di Boboli

Atrás do Palazzo Pitti esconde-se o Jardim de Boboli, um parque com 45.000 metros quadrados, a maior área verde de Florença.

A história do parque começou quando a família Medici comprou o Palazzo Pitti em 1550. No início, o parque incluía apenas a área localizada entre o palácio e o Forte Belvedere, sendo ampliado no século XVII e aberto ao público em 1766.

Atualmente o Palazzo Pitti abriga quatro museus diferentes: o Tesouro dos Grão-Duques no térreo, a Galeria Palatina e os Apartamentos Imperial e Real no piso nobre do Palácio, a Galeria de Arte Moderna e o Museu da Moda e do Traje no segundo andar.

Quanto ao Jardim de Boboli, a vasta superfície verde constitui um verdadeiro museu ao ar livre, repleto de estátuas renascentistas, grutas e grandes fontes, como a de Netuno e o Oceano.

Mais tarde as dinastias Lorraine e Savoy enriqueceram ainda mais a estrutura, aumentando a propriedade até a Porta Romana. A área do terraço, onde se encontra o pavilhão Kaffeehaus, é um raro exemplo de arquitetura rococó na Toscana, ou ainda a Limonaia, construída entre 1777 e 1778.

A visita ao jardim completa a visita ao Palácio Pitti e permite compreender como era o espírito da vida na corte e, ao mesmo tempo, desfrutar de um jardim que é sempre renovado respeitando sua tradição.

  • Preços:

1 – Jardim de Boboli: De março a outubro: Inteiro € 10,00 / Reduzido €2,00 (jovens entre os 18 e os 25 anos cidadãos da União Europeia e Noruega, Islândia, Suíça, Liechtenstein);De novembro a fevereiro: Inteiro € 6,00 / Reduzido €2,00Grátis: Primeiro domingo do mês, pessoas com deficiência e menores de 18 anos.

2 – Palazzo Pitti: De março a outubro: Inteiro € 16,00 / Reduzido €2,00 (jovens entre os 18 e os 25 anos cidadãos da União Europeia e Noruega, Islândia, Suíça, Liechtenstein);De novembro a fevereiro: Inteiro € 10,00 / Reduzido €2,00

**Audioguia: € 8,00 para um aparelho, € 13,00 para aparelho duplo. Disponível em italiano, inglês, francês, espanhol, alemão, japonês. Entrega até às 16h00 com devolução até às 18h00.

Entrada gratuita: primeiro domingo do mês, pessoas com deficiência e menores de 18 anos.

  • Ingressos: Jardim de Boboli e Palazzo Pitti: Podem ser adquiridos no local ou com reserva, por um custo adicional de € 3,00.

* Oferta no Palazzo Pitti: Desconto de 50% na compra de ingresso até às 8h59 na bilheteria, com entranda às 9h25.

Horários:

Jardim de Boboli:

  • De novembro a fevereiro: das 8h15 às 16h30;
  • Março e outubro: das 8h15 às 17h30;
  • Abril, maio e setembro: das 8h15 às 18h30;
  • Junho, julho e agosto: das 8h15 às 19h30;
  • Fechado: na primeira e última segunda-feira do mês, 1º de janeiro e 25 de dezembro;

Última entrada: até uma hora antes de fechar.

Palazzo Pitti:

  • De terça a domingo, das 08h15 às 18h50.
  • Fechado: toda segunda-feira, 1 de janeiro e 25 de dezembro.

A bilheteria fecha às 18h05.

  • Endereço: Via Guicciardini. Ônibus: linhas n. 11, 36, 36A, 37 e 68.

15 – O que Fazer em Florença – Igreja de Santa Maria Novella 

Santa Maria Novella é uma das igrejas mais bonitas e importantes de Florença. Sua construção foi encomendada pelos frades dominicanos em 1278 como resposta à grandeza das igrejas de Santo Espírito e Santa Croce, pertencentes respectivamente aos frades agostinianos e aos frades franciscanos.

A fama de Santa Maria Novella durante os períodos medieval e renascentista favoreceu a concentração de obras de arte muito importantes feitas por artistas do calibre de Giotto, Brunelleschi, Michelangelo e Botticelli, para citar apenas alguns, encomendados exclusivamente para a adornar a igreja.

No seu interior, são 99 metros de comprimento divididos em três áreas marcadas por abóbadas decoradas com arcos bicolores, com pilares bem próximos que dão à igreja uma particular perspectiva.

À esquerda da fachada, entra-se no museu e nos claustros de Santa Maria Novella. A entrada está incluída no preço do bilhete da basílica, já que fazem parte de um único complexo monumental.

  A visita ao museu inclui acesso ao Claustro dos Mortos, ao famoso Claustro Verde e os afrescos de Paolo Uccello, que retratam as cenas do Antigo Testamento, ao Cappellone degli Spagnoli (ou Sala Capitolare) e à Cappella degli Ubriachi. A visita termina no antigo refeitório, onde se guardam preciosos objetos litúrgicos da sacristia.

  • Preços: Inteiro €7,50 / Reduzido €5,00 (jovens entre os 11 e 17 anos); Grátis para menores de 11 anos.

Ingressos: Podem ser adquiridos no local ou online, no site oficial da igreja.

* Se você comprar o bilhete online ou se for portador do Firenze Card, não precisa fazer fila. Há um acesso reservado do portão principal na Piazza Santa Maria Novella.

  • Horários:De outubro a março: de segunda a quinta, das 09h00 às17h30; sexta, das 11h00 às17h30; sábado e véspera de feriados e feriados, das 09h00 às17h30; domingo e feriados religiosos 13h00 às17h30;

De abril a junho: de segunda a quinta, das 09h00 às19h00; sexta, das 11h00 às19h00; sábado e véspera de feriados e feriados, das 09h00 às17h00; domingo e feriados religiosos 13h00 às17h30;

De julho a agosto:  de segunda a quinta, das 09h00 às19h00; sexta, das 11h00 às19h00; sábado e véspera de feriados e feriados, das 09h00 às18h30; domingo e feriados religiosos 13h00 às18h30;

Setembro: de segunda a quinta, das 09h00 às19h00; sexta, das 11h00 às19h00;  sábado e véspera de feriados e feriados, das 09h00 às17h30; domingo e feriados religiosos 12h00 às17h30;

Última entrada e bilheteria até 45 minutos antes do horário de fechamento.

  • Endereço: Piazza Santa Maria Novella, n. 18 (1 minuto a pé da Estação Ferroviária Santa Maria Novella.

16 – O que fazer em Florença- Basílica de Santa Crocre

A Basílica de Santa Croce é uma das principais atrações da cidade. Localizada no centro histórico, encanta os turistas e os próprios florentinos por ser um lugar rico em história, que se tornou um verdadeiro complexo monumental com obras de arte de valor inestimável, que felizmente podem ser visitadas.

A construção da igreja começou em 1294, no mesmo local onde uma pequena capela foi construída anos antes, para comemorar a morte de São Francisco de Assis.

Assim, o complexo inclui o Museu, a Basílica, o Claustro e a Capela Pazzi, que podem ser visitados com um único bilhete.

A Basílica de Santa Croce é um dos maiores exemplos da arte e arquitetura florentina. Dentro está o Crucifixo de Donatello, a única obra de madeira que sobreviveu até hoje, e a Capela Medici, projetada por Michelozzo, o arquiteto da família Medici.

A Basílica é também o local onde se encontram os túmulos de ilustres personagens italianos, como Michelangelo, Galileu Galilei, Leon Battista Alberti, Vittorio Alfieri e Macchiaveli. Ao total, são mais de 300 túmulos que datam entre os séculos XIV e XIX.

Outras obras de particular importância são: a Anunciação Cavalcanti de Donatello, em pedra dourada, muito provavelmente feita em 1435 sob encomenda da família Cavalcanti, e o púlpito de Benedetto da Maiano, com base octogonal e finamente trabalhada com 5 baixos-relevos, representando vida de São Francisco.

O Museu é abriga importantes obras, entre as quais uma estátua de bronze feita por Donatello, que retrata San Lodovico di Tolosa, terracota vidrada por Della Robbia, esculturas e pinturas.

A parte mais visitada pelos turistas é o Refettorio do século XIV, local do Crucifixo de Cimabue, símbolo da pintura moderna e do dilúvio que atingiu Florença em 1966, e dos afrescos de Taddeo Gaddi e dell’Orcagna.

A Capela Pazzi, acessível através de um claustro, foi construída pelo artista Brunelleschi e adornada com decorações valorosas feitas por Desiderio da Settignano e Luca e Andrea della Robbia.

A Piazza di Santa Croce, além de ser uma área frequentada por artistas de rua, é um local escolhido para realizar diversas atividades durante o ano.

  • Preços: Inteiro € 8,00 / Reduzido € 6,00 (jovens entre de 11 e 17 anos); Bilhete familiar: € 8,00 (inteiro para adultos e gratuito para filhos menores de 18 anos);Grátis: menores de 11 anos e pessoas com deficiência e seus cuidadores;

Audioguia: €6,00 / €4,00 (jovens entre de 11 e 17 anos). Disponível em italiano, inglês, francês, espanhol e alemão. Famílias: €4,00 2 adultos + grátis para o primeiro filho + €2,00 euros para os demais.

  • Ingressos: Podem ser comprados em bancas de jornais e tabacarias (com símbolo “T”), na bilheteria ou no site oficial da igreja 
  • Horários: Segunda a sábado, das 9h30 às 17h00. Domingo e festas religiosas, das 14h00 às 17h00 – Epifania (6 de janeiro), Assunção (15 de agosto), Todos os Santos (1º de novembro), Imaculada Conceição (8 de dezembro).
  • A bilheteria e o acesso fecham às 17:00 h. O Complexo fecha às 17:30.

Fechado: 1 de janeiro, Páscoa, Santo Antônio (13 de junho), San Francesco (4 de outubro), 25 de dezembro, Santo Stefano (26 de dezembro).

  • Endereço: Piazza di Santa Croce, n. 16. Ônibus: linhas C1, C2 e C3 e Nottetempo (linha ATAF).

O que Fazer em Florença – Vida Noturna em Florença  – Itália

Por trás da sua herança artística e histórica, Florença também oferece uma rica vida noturna, com uma grande variedade pubs e boates, ​​e muitos bares onde você pode começar a noite com um coquetel antes de sair para dançar.

Algumas áreas do centro de Florença têm características que as tornam mais apropriadas de acordo com o interesse. Por exemplo, a área ao redor da Via dei Benci, no distrito de Santa Croce, oferece um bom número de bares e discotecas, já ao redor da Piazza Santo Spirito, no Oltrarno, concentra restaurantes de gastronomia variada, enquanto que a área da Piazza della Signoria é certamente mais refinada e elegante.

A maioria das discotecas e pubs está localizada no centro histórico de Florença, perto do Duomo e de outras praças famosas como o YAB Disco Club Restaurant (Via dei Sassetti, n. 5), o Full Up Club (Via della Vigna Vecchia, n. 23R) e o Bamboo Lounge Club (Via Giuseppe Verdi, n. 57).

Não faltam opções para uma “serata” florentina inesquecível.


Dicas de Compras em Florença – Onde fazer compras em Florença 

Florença não é sinônimo apenas de arte e cultura, mas também de compras! Caminhando por suas ruas é possível encontrar lojas de alta costura, de antiguidades, joalherias finas, além de outras que oferecem produtos artesanais locais típicos ou especializadas em comida e vinho. Abaixo, criamos um roteiro imperdível para sua viagem. Confira.

1-Alta Moda

Florença oferece ao visitante inúmeras escolhas em termos de compras. Para aqueles que gostam de luxo, a rota serpenteia pela Via Tornabuoni, onde estão os grandes nomes da moda e as criações de mestres joalheiros. Compras chiques também podem ser feitas na vizinha via della Vigna Nuova e também nas localizadas perto da Ponte Vecchio como a Via Por Santa Maria e a Via Calimala.

2- Produtos em couro

A capital toscana também é conhecida por outra tradição artesanal, a de processar e fabricar objetos de couro: bolsas, sapatos, roupas. As lojas de artigos de couro concentram-se principalmente no bairro de Santa Croce. A área ao redor da Piazza Santa Croce é repleta de lojas de couro e laboratórios. A “Scuola del Cuoio” (Escola do Couro) está localizada no claustro da igreja, onde é possível ver a confecção dos produtos.

3- Souvenir em Florença

Como muitas cidades, Florença é uma mina preciosa para presentes originais e lembranças. Os locais mais populares são: Via de ‘Gucciardini (entre a Ponte Vecchio e o Palazzo Pitti) e na área entre a Piazza Santa Croce e a Piazza della Signoria e, em particular, a Via del Corso e sua continuação, via Borgo Albizi.

4- Artesanatos em Florença

Uma das áreas mais características de Florença começa no Oltrarno, logo após a Ponte Vecchio, no bairro Santo Spirito. Lá você encontra pequenas lojas e oficinas de artesanato que produzem joias, lâmpadas, vasos de metal, o incrível processamento de scagliola (escaiola – técnica de acabamento de paredes ou pilares que imita bem qualquer tipo de mármore polido), mas também os clássicos chapéus de palha de Florença e muitas outras criações originais.

No bairro vizinho de San Frediano, ainda no Oltrarno, concentram-se algumas das grandes lojas da tradição artesanal florentina: tecidos para móveis, objetos em prata moldados e decorados à mão, objetos de vidro vintage.

5- Mercados em Florença

No centro de Florença, existem três mercados que valem a visita:

  • Mercado Central: Construído em 1784, é um mercado tradicional, um paraíso onde os amantes de produtos gourmet encontrarão os melhores alimentos e ingredientes da gastronomia toscana.
  • Mercado de San Lorenzo: Este mercado começa no Mercado Central e se estende até a Igreja de San Lorenzo. Aqui se encontra todo tipo de mercadoria, desde souvenirs e camisetas até bolsas e produtos para casa.
  • Mercado del Porcellino: Também chamado de Mercato Nuovo (Mercado Novo), o mercado de Porcellino é semelhante ao de San Lorenzo. Seu nome deriva da estátua de bronze do javali, localizada perto do mercado. Diz-se que quem acaricia o nariz do javali retornará a Florença.

6 – Outlets em Florença

Quem não gosta de um outlet? Em Florença, quem procura roupas de alta costura a preços amigáveis deve ir ao The Mall, a cerca de 30 minutos de Florença (sentido Reggello) ou ao Barberino Designer Outlet (em direção a Barberino em Mugello, perto da saída da estrada). Aqui, além de roupas você também encontrará coisas para a casa.

7- Gastronomia

Por último, mas não menos importante, a gastronomia é sem sombra de dúvida o carro-chefe da região da Toscana. Recomendamos comprar os queijos locais, como o de leite de cabra “dell’Alto Mugello”, o de leite de ovelha (pecorino, em italiano) “buccia di rospo”, o “raviggiolo di Palazzuolo” – queijo cremoso, sem casca, de leite de vaca, e o “marzolino di Lucardo”, também de leite de ovelha.

Dentre os salames típicos toscanos, recomenda-se o “sbriciolona”, o salame Certaldo com cebola ou o “capocollo” de Cinta Senese (uma variedade de porco), bem como algumas garrafas dos vinhos Brunello de Montalcino, Nobile de Montecpulciano, Chianti ou Vernaccia de San Gimignano.


E é isso, pessoal, um pouco do Guia de Florença e o que fazer em Florença!!!! Espero que esse guia completo sobre a cidade ajude um pouco na viagem de vocês!

E para vocês, o que fazer em Florença? O que não pode ficar de fora do roteiro em Florença? Deixe aqui nos comentários!!!

Vai viajar para outros destinos da Itália? Confira outros posts que podem ajudar na sua viagem:


Melhor Chip de Internet Internacional em mais de 165 países:

Fique conectado em toda sua viagem com o chip de internet ilimitada da Easysim4u. Você compra e recebe o seu chip no Brasil e já chega no seu destino conectado. Ele funciona em mais de 165 países e você pode manter seu número de WhatsApp. Nossos seguidores tem 15% de Desconto em todos os planos utilizando nosso link

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU CHIP COM DESCONTO


Melhor Lugar para Fazer seu Seguro Viagem

Ainda não tem Seguro Viagem? Faça sua cotação na SegurosPromo! Ela faz a comparação em várias seguradoras e com certeza você irá encontrar o melhor valor. Além disso, nossos seguidores ainda tem até 15% de Desconto em todos os planos O Pagamento é feito no cartão de crédito ou boleto.

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU SEGURO VIAGEM COM DESCONTO


Melhor Lugar para Reservar seu Hotel

Quer reservar seu hotel com um preço bom e ainda ganhar desconto? Vamos deixar logo abaixo duas excelentes opções para você garantir seu hotel com melhor preço:

  • Hotéis.com: Sempre reservamos nossos hotéis através desse site, preço excelentes, várias opções e o melhor de tudo, eles possuem um programa de fidelidade que a cada 10 diárias hospedadas você ganha uma! Vale muito a pena!

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU HOTEL NO HOTEIS.COM

  • Booking.com: Uma outra opção excelente para você reservar seu hotel que vale muito a pena conferir os preços oferecidos pelo Booking!

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU HOTEL NO BOOKING.COM


Aluguel de Carro com Desconto

Confira as melhores opções de aluguel de carro para sua viagem:

  • Rentcars – Uma excelente empresa para você fazer a cotação do seu aluguel de carro, eles pesquisam em várias locadoras ao mesmo tempo, pagamentos em até 12x no cartão, sem a cobrança do IOF ou no boleto bancário com 5% de desconto, encontrando sempre o menor preço!

CLIQUE AQUI E RESERVE SEU CARRO COM MELHOR PREÇO

  • Alamo – Que tal alugar carro pela Alamo nos Estados Unidos com o Melhor Preço? Confira o post que fizemos em nosso site de onde alugar o carro pela Alamo com o melhor preço e ainda estar incluso os principais seguros e motorista adicional gratuito.

CLIQUE AQUI E RESERVE SEU CARRO NA ALAMO

  • Sixt – Uma excelente empresa para alugar carro para quem esta vindo para os Estados Unidos. Conseguimos uma oferta para nossos seguidores de até 35% de Desconto no aluguel de carro na Sixt:

CLIQUE AQUI E RESERVE SEU CARRO NA SIXT


Ingresso para Museus, Atrações, Tours e muito mais com Desconto

Ainda não comprou seus ingressos? Aproveite e compre tudo antecipadamente e evite longas filas. A TicketBar é uma empresa que vende ingressos para mais de 50 cidades espalhadas pelo mundo! Aproveite e Garanta seus ingressos com melhor preço

CLIQUE AQUI E GARANTA SEUS INGRESSOS


Ingresso para Shows, Jogos e teatros com Desconto

Ainda não comprou seus ingressos? Aproveite e compre tudo antecipadamente e evite longas filas. A TicketNetWork é uma empresa que esta ha vários anos no mercado e vende ingressos para vários Shows, Concertos, Eventos, Festivais, Jogos, Broadway e Teatros para várias cidades dos Estados Unidos!Aproveite e Garanta seus ingressos com melhor preço

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU INGRESSO


Passagens de Trem na Europa com o Melhor Preço

Ainda não comprou seus bilhetes de Trem? Evite deixar para a última hora e compre tudo antecipadamente e evite pagar mais caro ou não ter disponibilidade!  RailEurope é uma excelente empresa com valores realmente excelentes! Aproveite e garanta hoje mesmo seu bilhete com desconto

CLIQUE AQUI E GARANTA SEU BILHETE

Deixe um Comentário