Dicas de Milão – Atrações, Lugares, Compras e Vida Noturna em Milão.

Embora muitos pensem que Milão é apenas o centro da moda internacional e que não há muito para ver, na realidade esta cidade tem lugares extraordinários que a tornam única no mundo: maravilhosas construções arquitetônicas, obras de arte e lugares históricos aliados às inovações tecnológicas. Por isso, resolvemos reunir nesse post várias dicas de Milão, tudo que você não pode deixar de fazer na cidade e vários descontos para você economizar na sua viagem

 

Dicas de Milão – O Que Fazer em Milão:

➡️ Duomo di Milano

A Catedral de Milão (Duomo) é um dos lugares mais importantes da cidade e, sem dúvida, merece ser visitado. Sua construção durou cinco séculos e o resultado deste trabalho é uma arquitetura gótica única, localizada no coração da capital lombarda.

Com seus 157 metros de comprimento, 11.700 metros quadrados e um espaço interno que pode acomodar mais de 40.000 pessoas, a Catedral de Milão é uma das maiores catedrais do mundo.

O exterior da Catedral é em mármore branco rosado, proveniente das pedreiras de Candoglia, região do Val D’Ossola. A parte superior é decorada com diversos elementos arquitetônicos decorativos e estátuas. O ponto mais alto do Duomo é uma estátua de cobre dourada, esculpida em 1774, conhecida como “La Madonnina” (símbolo da cidade).

No interior, a Catedral é decorada com longas colunas de mármore, estátuas esculpidas na parte superior e grandes pinturas com cenas religiosas. Entre os elementos decorativos mais interessantes, está a estátua do apóstolo Bartolomeu, que retrata o santo em seu martírio. Atrás do altar, existe um dos tesouros: um prego da cruz de Cristo.

Terraço:

O terraço ocupa toda a superfície do telhado e permite que você caminhe na parte mais alta do edifício, desfrutando de vistas extraordinárias da cidade e da sua impressionante decoração externa.

A Cripta e o Museu:

Na cripta há a Capela de Carlo Borromeo, onde são mantidos os restos mortais do Santo. O Museu do Tesouro também pode ser visitado, mas não espere muito. Lá, você verá apenas alguns objetos.

O batistério:

Na área subterrânea da Catedral, você pode visitar uma área arqueológica, com os restos da Basílica de Santa Tecla e as ruínas de um batistério cristão do século IV. No centro do batistério existe uma grande fonte octogonal, onde, no ano 387, Santo Ambrosio batizou Santo Agostinho.

Horário:

  • Catedral: Todos os dias, das 8h00 às 19h00.
  • Terraço: Todos os dias, das 9h00 às 19h00 horas.
  • Museu: De quinta a terça, das 10h00 às 18h00.
  • Batistério e Área arqueológica: Todos os dias, das 9h00 às 19h00 horas.

Bilhetes:

Os bilhetes à venda são unitários ou múltiplos (incluindo várias atrações) e podem ser comprados no local (até às 17h ou 18h, dependendo da atração)

📍Localização e como chegar:

Piazza Duomo, nº 14/a.

  • Metrô Duomo, linhas 1 e 3.
  • Tram (bonde):
  • Linhas 2, 3 e 14, descida em qualquer dos pontos da Via Torino;
  • Ponto La Dogana (Duomo), linha 24.

📌 Dica: Você pode programar a visita ao Duomo junto com outros pontos turísticos próximos à Catedral, como a Galeria Vittorio Emanuele II (159 m), a Piazza Mercanti (243 m), o Teatro La Scala (300 m), a Pinacoteca Ambrosiana di Milano (383 m) e a Igreja de San Bernardino alle Ossa (476 m).

 

➡️ Galleria Vittorio Emanuele II

A Galleria Vittorio Emanuele II, também conhecida como “Il Salotto di Milano”, é uma galeria comercial construída na segunda metade do século XIX, entre 1865 e 1877, que abriga as grifes mais famosas do planeta, como Gucci, Prada e Louis Vuitton, além de ser uma das atrações turísticas mais interessantes da cidade.

A Galeria também oferece aos seus visitantes alguns dos mais antigos restaurantes de Milão, como o histórico Caffè Biffi, fundado em 1867.  No alto, no telhado da abóbada central da galeria, há um mosaico extraordinário que representa os continentes da Ásia, África, Europa e América.

📍Localização e como chegar:

Entre a Piazza del Duomo e a Piazza della Scala.

  • Metrô Duomo, linhas 1 e 3.
  • Tram (bonde): ponto Grossi S. Margherita, linhas 1 e 2.

📌 Dica: A galeria está localizada entre dois dos principais pontos de interesse de Milão: o Duomo (159 m) e o Teatro alla Scala (143 m).

 

➡️  Pinacoteca di Brera

A Pinacoteca di Brera tem uma das melhores coleções de arte da Itália. Entre as numerosas obras, encontram-se as obras-primas de artistas como Rafael e Caravaggio.

O edifício da Pinacoteca foi construído entre os séculos XVI a XVII, pelos jesuítas no antigo Mosteiro de Santa Maria di Brera degli Umiliati. Em 1773, a ordem jesuíta foi dissolvida e a imperatriz Maria Teresa da Áustria fundou a Academia de Belas Artes. Em 1882, a Galeria de Arte separou-se da Academia e, desde então, sua coleção cresceu consideravelmente. As obras, na maioria com tema religioso, são organizadas cronologicamente e exibidas de acordo com a escola a que pertencem, dentro de 38 quartos.

Recomendamos que você entre no pátio do edifício, um extraordinário trabalho arquitetônico que pode ser visitado gratuitamente.

Horário:

De terça a domingo, das 8h30 às19h15 (a bilheteria fecha às 18h40). Toda terceira quinta-feira do mês para reservas “Brera / Música”, das 8h30 às 22h15 (a bilheteria fecha às 21h40). Fechado: todas as segundas-feiras, 1 de janeiro e 25 de dezembro.

Preço

  • Adultos: €12.
  • Jovens entre os 18 e os 25 anos: € 8.
  • Maiores de 65 anos: €1, todos os sábados e domingos.
  • Menores de 18 anos: entrada gratuita.
  • Acesso gratuito no primeiro domingo do mês e em 25 de abril.

📍 Localização e como chegar:

Via Brera, nº 28.

  • Metrôs: Lanza, linha 2; Montenapoleone, linha 3.
  • Tram (bonde): linhas 1, 4, 8, 12, 14 e 27.
  • Ônibus: linhas 61 e 97.

 

➡️ Teatro alla Scala

O “La Scala” é uma das casas de ópera mais famosas do mundo. Quando um incêndio destruiu o antigo Teatro Ducal em 1776, o arquiduque Fernando da Áustria ordenou a construção de um novo edifício no lugar anteriormente ocupado pela Igreja de Santa Maria alla Scala, da qual deriva seu nome. Como outros teatros da mesma época, o Scala também foi um cassino por um longo tempo.

Desde o início, algumas obras teatrais realmente importantes foram realizadas dentro do Scala de Milão, como “Otelo” e “Nabucco”, de Verdi, ou “Madame Butterfly”, de Giacomo Puccini. O teatro também abriga um museu com uma grande coleção de pinturas, esculturas, fantasias e muitos outros objetos relacionados ao mundo da ópera. O teatro pode ser visitado acessando o museu ou participando de um de seus espetáculos de ópera. Algo imperdível!!

O itinerário inclui uma visita ao grande átrio do teatro e acessar os pequenos palcos revestidos de veludo. A enorme galeria, feita de madeira e coberta com veludo vermelho, é decorada com estuques (argamassa) dourados. No centro do palco vê-se um enorme lustre de cristal da Boêmia com 383 lâmpadas.

Horário:

Museu: Todos os dias das 9h às 17h30. Fechado nos dias 7, 24-26 de dezembro, 31 de dezembro, 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio e 15 de agosto.

Preços:

Museu:

  • Adulto: 9 €;
  • Reduzido: € 6 para grupos, estudantes acima de 12 anos, maiores de 65 anos, portadores de um ingresso do “Gallerie d’Italia”;
  • Grupos escolares: € 3,50;
  • Grátis: Menores de 12 anos, pessoas com deficiências.

📌 Localização e como chegar:

Largo Ghiringhelli 1, Piazza Scala.

  • Tram: Manzoni Scala, linhas 1 e 2.
  • Metrô: Duomo, linhas 1 e 3.

📌 Dica: Entre o Teatro alla Scala e a Galleria Vittorio Emanuele está a Piazza della Scala, um espaço público muito popular. No centro da praça, existe uma grande estátua de Leonardo da Vinci. Perfeito para relaxar e admirar essa obra de arte!

 

➡️  Castello Sforzesco

O Castelo Sforzesco, que também abriga vários museus (sim, vários!!), foi construído no século XIV e é hoje um dos pontos de interesse mais emblemáticos de Milão.  Construído como uma fortaleza em 1368, foi posteriormente transformado em um esplêndido palácio ducal, que foi parcialmente destruído durante a República Ambrosiana de Ouro, em 1447.

O trabalho de restauração foi concluído apenas em 1905, quando a Torre del Filarete e o novo jardim do Parco Sempione foram inaugurados.No final do século XX, a grande praça do castelo foi construída, com uma fonte inspirada em uma outra fonte que existia antes, destruída nos anos 60 durante a construção do metrô de Milão. Em 2005, foram concluídas as últimas obras de restauro do pátio e das salas do castelo.

Como falado antes, o Castelo abriga diversos museus, cada um com uma temática diversa: Museus Arqueológicos da Pré-História e Egípcio, Museu de Arte Antiga, Galeria de Imagens, Museu de Artes Decorativas, Museu de Instrumentos Musicais, Museu de Móveis e Esculturas de Madeira.Além dos museus, existem outros espaços expositivos como, o Museu Pietà Rondanini, o Gabinete Numismático e as Medalhas, a Sala delle Asse de Leonardo da Vinci, o Gabinete de Desenhos e a Coleção de Gravuras “Achille Bertarelli”.

Alguns dos museus são bastante interessantes e a visita inclui, por um preço extra, o acesso a todos os espaços expositivos. Se você não está interessado em visitar os museus, recomendamos que entre, pelo menos, no castelo para ver o grande pátio central, gratuitamente.

Horário:

  • Castelo: Todos os dias, das 7h00 às 19h30.
  • Museus: De terça a domingo, das 9h às 17h30.

Fechado às segundas-feiras, 25 de dezembro, 1º de janeiro, 1º de maio.

Preços:

  • Castelo: Entrada gratuita.
  • Museus (bilhete único):
  • Adultos: € 5.
  • Estudantes, cidadãos da União Européia entre 18 e 25 anos e maiores de 65: € 3.
  • Todos os sábados, às 15h00, visita guiada aos Museus do Castelo: € 8
  • Entrada gratuita: menores até 18 anos, no primeiro domingo do mês (exceto durante exposições temporárias) e na primeira e terceira terça-feira do mês após as 14h00.
  • De 16 de maio de 2019 a 12 de janeiro de 2020: Castelo + exposição “Leonardo”:
  • Adulto: € 10;
  • Estudantes, cidadãos da União Européia entre 18 e 25 anos e maiores de 65: € 8;
  • Primeiro domingo de cada mês: € 5.

📍Localização e como chegar:

Piazza Castello.

  • Metrô: Cairoli e Cadorna FN, linha 1; Lanza e Cadorna FN, linha 2.
  • Ônibus: linhas 18, 50, 57, 58, 61 e 94.
  • Tram (bonde): linhas 1, 2, 4, 12, 14, 19 e 27.
  • Trem: F.S. Milan Cadorna.

 

 

➡️ Última Ceia de Leonardo da Vinci

A Última Ceia de Leonardo da Vinci, pintada entre 1495 e 1497, pode ser contemplada em sua localização original, que é a parede do antigo convento dominicano de Santa Maria delle Grazie. É uma pintura enorme, de 460 centímetros de altura e 880 centímetros de largura, feita em têmpera gordurosa (e talvez com outras pastas oleosas) em gesso, uma técnica inovadora comparada ao afunilado comumente usado.

Para a criação da pintura na parede, Leonardo realizou um estudo exaustivo e fez numerosos esboços preparatórios. Aqueles que o viram trabalhar afirmaram que seu comportamento era mais do que bizarro. Alguns dias ele começou a pintar de manhã cedo e não abaixou o pincel nem mesmo para comer, enquanto em outras vezes ele andava pela cidade em busca de rostos que o inspiravam ou passava várias horas espantado, observando sua criação impotente.

Existem alguns fatos curiosos sobre o trabalho:

Mesmo depois de ter trabalhado tanto para a realização desse trabalho, Leonardo não recebeu nenhuma compensação e nem se deu ao trabalho de solicitá-lo!

Embora “A última Ceia” seja um dos temas iconográficos mais frequentes na história da arte, Leonardo conseguiu representar de maneira extraordinária um dos momentos mais importantes dessa cena, ou seja, quando Jesus anuncia que um dos convidados o trairá. Neste trabalho Leonardo conseguiu transmitir os sentimentos de temor e medo sentidos pelos apóstolos ao receber a notícia da traição iminente.

Nos esboços de Leonardo, os apóstolos aparecem claramente identificados com seu nome, mas, apesar disso, há figuras que permanecem incógnitas, como as características femininas do personagem que está à direita de Jesus, parece representar Maria Madalena ao invés de São João.

Essa interpretação também é encontrada no romance de Dan Brown, “O Código Da Vinci”, que identifica o personagem à direita de Jesus com Maria Madalena, dando à obra de Leonardo um significado esotérico.

Durante a ocupação francesa, as tropas de Napoleão usaram a parede (a mesma da pintura!) para praticar tiros e em 1943 o bombardeio destruiu o telhado do salão, deixando a Última Ceia por vários anos exposta ao clima.

Falando um pouco da Igreja de Santa Maria delle Grazie, que abriga a famosa obra de Leonardo, ela foi construída em 1463 por ordem do duque Francisco Sforza, como parte de um convento dominicano. Na sacristia existe uma pequena parte da exposição da Pinacoteca Ambrosiana, na qual são mostradas algumas partes do mestre florentino Codex Atlanticus.

Horário:

De terça a domingo, das 8h15 às 19h00. Fechado às segundas, 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

  • Visita guiada: 9h30 e 15h30: visita em inglês/ 10h e 16h: visita em italiano.

As visitas duram 15 minutos, para um grupo de, no máximo, de 30 pessoas. Tirar fotografias não é permitido.

Estão disponíveis, além das visitas guiadas, audioguia que devem ser reservados juntamente com o ingresso, sendo disponíveis nas línguas: italiano, inglês, francês, alemão, espanhol, russo, mandarim e japonês, para adultos. Já para as crianças, apenas em italiano e inglês.

Preços:

  • Adultos:  € 10 + € 2 pela taxa de reserva;
  • Cidadãos da UE entre 18 e 25 anos: € 2 + € 2 pela taxa de reserva;
  • Crianças menores de 18 anos e estudantes: grátis + 2 € pela taxa de reserva;
  • Visita guiada: €3,50.

📍 Localização e como chegar:

Piazza Santa Maria delle Grazie, nº 2.

  • Tram (bonde): Corso Magenta – Santa Maria delle Grazie, linha 16.
  • Metrô: Conciliazione ou Cadorna, linha 1; Cadorna, linha 2.

 

➡️ Igreja de St. Maurizio:

Claro que não podia faltar esta linda igreja. A Igreja de St. Maurizio é uma obra tipicamente renascentista, que tem São Maurício como seu padroeiro e foi erguida por volta de 1503, sendo considerada um dos templos religiosos mais lindos de toda Milão.

Em seu interior é possível admirar lindíssimos afrescos do século XVI em suas paredes, algumas pinturas e diversos detalhes em puro ouro. É possível observar também um órgão original de 1554.

📍 Localização: Corso Magenta, 15, Milão.

 

➡️ Palazzo Reale di Milano

O Palácio Real de Milão, agora famoso acima como um museu, tem uma longa história que começou na Idade Média.

Com seus grandes salões, móveis refinados e escadaria, é hoje um importante centro cultural, com 7.000 metros quadrados de espaço de exposição, que recebe regularmente mostras de arte moderna e contemporânea, incluindo muitas coleções famosas de todo o mundo, em colaboração com renomados museus e instituições culturais.

O complexo, também chamado “Broletto vecchio”, após a construção em 1228 do novo Palazzo del Broletto (Palazzo della Ragione), na Piazza dei Mercanti, tornou-se a sede dos governadores da cidade já em 1.138.

Em 1920, o Palazzo Reale tornou-se propriedade do Estado italiano e foi aberto ao público. Porém, os atentados de 1943 destruíram parcialmente o edifício e só hoje, após 20 anos de extenuantes projetos de recuperação e restauração, podemos ver o retorno completo do palácio à cidade de Milão. 

Horário:

Aberto todos os dias, de terça à domingo, das 09h30 às 19h30. Às segundas-feiras, das 14h30 às 19h30. Às quarta e sábados, o Palácio fecha às 22h30. Última entrada uma hora antes do fechamento.

Preços:

  • Adulto: €14;
  • Menores de 6 a 26 anos, grupos (entre 15 e 25 pessoas), pessoas com mais de 65 anos, pessoas com deficiência: € 12;
  • Grátis: menores de 6 anos.

📍Localização e como chegar:

Piazza del Duomo, nº 12.

Metrô Duomo, linhas 1 e linha 3.

 

➡️ Piazza Gae Aulenti

Inaugurada em 8 de dezembro de 2012 a Piazza Gae Aulenti é o ponto de encontro entre o centro histórico e a área financeira, resultante do projeto de reabilitação dos bairros de Garibaldi, Isola e Varesine.

O complexo urbano é moderno e tem um núcleo principal, a Piazza Gae Aulenti, um pódio circular que se eleva 6 metros acima do nível da rua. A Piazza está rodeada por vários edifícios verdadeiramente surpreendentes. O mais impressionante é o complexo Unicredit Tower, com o maior arranha-céu da Itália (231 metros de altura).

Um dos edifícios que mais chama a atenção dos visitantes é o Il Bosco Verticale, um conjunto arquitetônico composto por duas torres cobertas por duas mil espécies de plantas.

A praça está interligada com a rua Corso Como, uma das mais vitais de Milão, lar de inúmeras lojas, restaurantes e bares.

Com sistema futurista, quando escurece, a praça torna-se palco de um espetáculo de água, luzes e sons e da Árvore Solar, um sistema de iluminação que utiliza energia solar.

📌 Dica: A Piazza Gae Aulenti é um dos lugares a não perder em Milão. Para desfrutar das melhores vistas da cidade, você pode subir a torre mais alta do complexo arquitetônico Unicredit.

📍 Localização e como chegar:

Próximo à Estação de Trem Garibaldi.

Metrô: Garibaldi Fs, linhas 2 e 5.

Tram (bonde): Garibaldi, linhas 10 e 33, e Dogana (Duomo), linha 24.

 

➡️  Piazza Mercanti

A Piazza Mercanti é uma das mais belas praças de Milão. Abriga alguns dos edifícios medievais mais famosos da cidade, localizados a uma curta distância do Duomo.

Na Idade Média era o centro comercial e administrativo de Milão, mas atualmente é simplesmente um canto medieval encantador com vista para construções interessantes e originais, como o Palazzo della Ragione (de 1233), Loggia degli Osii, Palazzo delle Scuole Palatino (do período medieval), Casa dei Panigarola (lindo edifício de estilo gótico) e o Palazzo dei Giureconsulti.

Graças aos edifícios que a rodeiam e que foram perfeitamente preservados ao longo do tempo, a praça preserva a atmosfera do passado medieval italiano.

📍 Localização e como chegar:

Próximo ao Duomo.

  • Metrô: Cairoli-Cordusio, linha 1.
  • Tram (bonde): Orefici Cantu, linnhas 2, 3, 12, 14, 16, 19 e 27.

 

➡️ A Igreja de San Bernardino alle Ossa

Essa igreja é um templo que se distingue dos demais pela decoração um tanto macabra de uma de suas salas, feita inteiramente com ossos humanos.

Tudo começou em 1145 quando um hospital foi aberto perto da Igreja de Santo Stefano Maggiore. O cemitério da igreja foi preenchido em pouco tempo e eles tiveram que construir um salão para abrigar os ossos dos mortos. Assim, em 1269, ao lado deste salão, foi construída a Igreja de San Bernardino alle Ossa.

O ossário tornou-se um lugar macabro no qual os ossos estão dispostos nas paredes para formar uma composição decorativa, assim como na cripta da Igreja de Santa Maria della Concezione de Roma.

Na capela, à direita, há um altar de mármore barroco com um retábulo, de Federico Ferrario, que representa “Santa Maria Madalena na casa do fariseu”. Ali também há o túmulo de alguns descendentes, em linha materna, de Cristóvão Colombo: Pietro Antônio e Giovanni de Portugal Colon Conti della Puela e della Veragua. Nas laterais do altar, as cristas da família são visíveis com o lema: “Colon diede il Nuovo Mondo alla Castiglia e al Leon” (tradução livre: Colon deu o Novo Mundo a Castela e ao Leão).

A Igreja de San Bernardino alle Ossa é um lugar especial e diferente do resto das igrejas milanesas. Algumas pessoas ficam fascinadas, outras ficam horrorizadas!

Horário:

A igreja está aberta de segunda a sexta, das 07h30 às 12h e das 13h às 16h. Sábado e domingo, das 07h30 às 12h. O Ossuário está aberto no mesmo horário de funcionamento da igreja, mas está fechado no domingo.

Preços: Entrada gratuita.

📍 Localização e como chegar:

Via Verziere, nº 2.

  • Metrô: Duomo, linhas 1 e 3.
  • Tram (bonde): linhas 12, 23 e 27.
  • Ônibus: linhas 54 e 60.

 

➡️ Basilica di Sant’ambrogio

A Basílica de Sant’Ambrogio foi consagrada em 387 ao santo do qual leva o seu nome. No século 11, foi reconstruída tornando-se o modelo de todas as igrejas que foram construídas posteriormente.

A Basílica de Sant’Ambrogio tem uma aparência externa incomum, com duas torres de tijolo de diferentes alturas e um enorme átrio, quase tão grande quanto a igreja, onde você pode ver alguns vestígios arqueológicos.

Abaixo do púlpito é o Sarcófago de Stilicho, uma obra-prima do século 14 com cenas religiosas esculpidas.

Na cripta da basílica estão expostos os esqueletos de Sant’Ambrogio, San Gervasio e San Protasio. No fundo, encontramos o Sacellum de San Vittore, uma capela construída antes da primeira basílica. Quando o local ainda era ocupado por um cemitério, um pequeno prédio foi construído em homenagem a San Vittore, o mártir local. Durante a construção da basílica, esta estrutura foi adicionada ao templo. Apesar de ter sido seriamente danificada pela guerra, a Basílica de Sant’Ambrogio é um templo que preserva perfeitamente a sua aparência original e é, portanto, uma das igrejas mais recomendáveis ​​em Milão.

Horário: Aberta de segunda a Sábado, das 10h às 12h30 e das 14h30 às 18h. Domingo, das 15h às 17h.

Preços: Entrada gratuita.

📍Localização e como chegar:

Piazza di Sant’Ambrogio, nº15.

  • Metrô: S. Ambrogio, linha 2.
  • Ônibus: linhas 50, 58 e 94.

 

➡️ Chiesa di San Maurizio al Monastero Maggiore

A Igreja de San Maurizio al Monastero Maggiore foi criada como parte do convento feminino dos beneditinos, a congregação mais importante de Milão. Atualmente, a Igreja tem um excelente estado de conservação, e o convento abriga a sede do Museu Arqueológico de Milão.

A igreja de San Maurizio é um dos lugares religiosos mais especiais da cidade, graças à sua peculiar divisão central e aos enormes afrescos em suas paredes.

A aparência externa sóbria da igreja esconde uma beleza incomparável por dentro. As paredes são cobertas com extraordinários afrescos do século XVI, perfeitamente preservados. Avançando dentro da igreja, você descobre o maior dos seus segredos: é dividido em dois por uma parede central. Antigamente, as pessoas paravam na área de entrada para assistir à missa, enquanto as freiras permaneciam no interior.

Na área reservada para as freiras você pode ver um órgão extraordinário de 1554, que ainda funciona perfeitamente hoje.

Se você tiver tempo, recomenda-se visitar o restante do mosteiro, que abriga o Museu Arqueológico de Milão.

Horário: Igreja de San Maurizio pode ser visita de terça a domingo, das 09h às 12h e das 14h às 17h.

Preços: Entrada gratuita.

📍 Localização e como chegar:

Corso Magenta, nº 15.

  • Trem: F.S. Cadorna.
  • Metrô: Cairoli e Cadorna, linha 1; Cadorna e Sant’Ambrogio, linha 2.
  • Tram (bonde): linhas 16, 19, 20 e 27.
  • Ônibus: linhas 50 e 58.

 

➡️  Arco della Place:

Sim, em Milão você encontrará um arco bem parecido com o de Paris.

Situado no Centro de Milão, esse arco possui aproximadamente 25metros de altura!!

📍 Localização: Piazza Sempione, Milan 20154, Italy

 

Dicas de Milão : Vida Noturna em Milão

A cosmopolita Milão tem uma vida noturna vibrante e culturalmente surpreendente. A maioria dos bares e discotecas à noite é conhecida por seu aperitivo (é impossível não pensar nele em Milão, quando se trata de “happy hour”), uma verdadeira instituição milanesa. Muitos permanecem abertos até tarde da noite e fazem o “esquenta” para as boates e discotecas que permanecem abertas até o amanhecer.

Há bares e clubes abertos toda a semana e os dias mais movimentados são sempre às quintas, sextas e sábados. De acordo com as últimas tendências, a noite de quarta-feira parece ser um dos dias mais populares. Em muitos pubs e bares, você pode encontrar um livreto gratuito chamado Zero2 ou Milano Mese, um guia para os eventos do momento.

Um excelente ponto de partida para explorar Milão à noite é a rua Corso Como, perto da Estação Garibaldi, repleta de bares e pubs da moda.

Já a área Navigli di Milano, perto da Porta Ticinese e da Piazza XXIV Maggio, cheia de pequenos pubs, cafés ao ar livre e restaurantes ao longo do canal. Entre os lugares, destacamos a Alcohol Pharmacy, na Via Cardinale Ascanio Sforza, e os amantes de Jazz, o Le Scimmie (sempre na via Ascanio Sforza, Metrô Porta Genova)

Outra área bem frequentada é a Viale Monte Nero (especialmente a praça em frente ao bar Momo) e a Piazzale Susa.

Na área de Colonne di San Lorenzo (não muito longe do distrito de Navigli) as noites também fervem. O bairro Brera continua a ser um dos favoritos dos milaneses, com ruas que lotam principalmente nos meses de primavera e verão. Aqui, destacamos: o Art Cafe, principalmente para o aperitivo (geralmente até às 20h00), o SanSegal e o Bar Brera, com variada seleção de bebidas e ambiente excelente.

Não podemos esquecer da parte pedestre do Corso Sempione, perto do Arco della Pace, onde certamente você pode experimentar o elegante White Bar, na via Enrico Ibsen.

Na Viale Abruzzi (esquina da via Stradella, metrô Lima), encontramos uma cervejaria de estilo belga particularmente interessante, e na verdade é chamado Brasserie Bruxelles Pub (Bruxellesè uma das grandes homelands de cerveja na Europa!).

Aos mais elegantes, o Armani Prive (Via Manzoni / Via Gastone Pisoni, Metrô Montenapoleone), é um ambiente exclusivo, refinado e internacional. O vizinho restaurante Nobu (ainda mais caro!) também é muito refinado. Até mesmo a Dolce & Gabbana tem o seu próprio restaurante no Corso Venezia (Metrô San Babila), bem como Roberto Cavalli, na Via Luigi Camoens. O Bar Magenta na Via Carducci ainda é bastante popular na cidade, especialmente durante o happy hour.

Para quem gosta de ópera, ou apenas quer aproveitar a oportunidade de conhecer esse belo espetáculo italiano, o Teatro alla Scala continua sendo o símbolo mais forte da cultura de Milão. O calendário de eventos pode ser encontrado no site oficial do teatro, com opções variadas entre óperas e apresentações da filarmônica e concertos da Academia.

Resumo da ópera: enquanto o Brera é o melhor lugar para as últimas tendências e o Navigli é o mais popular, para uma experiência milanesa mais autêntica siga para o bairro de San Lorenzo …. divirtam-se!

 

Dicas de Milão: Compras em Milão

Há cidades, como Nova York, Roma e Londres, que de ano para ano caem ou sobem no ranking das “cidades da moda”, mas Milão sempre aparece entre as cinco primeiras posições desse ranking internacional.

Milão tem uma das mais prestigiadas passarelas do mundo, a Milan Fashion Week, e algumas das mais famosas escolas de moda. Descubra aqui as melhores áreas para fazer suas comprinhas “nada básicas” em Milão.

↪️ Via Montenapoleone e a Via della Spiga: o quadrilátero da moda

Ente essas ruas está a área comercial mais importante de Milão, onde marcas como Prada, Gucci, Moschino, Versace e Bulgari têm suas melhores butiques.

As ruas mais importantes da região são a Via Montenapoleone e a Via della Spiga. Entre essas ruas existem outras que compõem o famoso “Quadrilátero.

Obviamente, nestas famosas boutiques você não encontrará ofertas e oportunidades, daquelas imperdíveis, mas vale a pena o passeio.

↪️Galleria Vittorio Emanuele II

Nesta galeria existem algumas das lojas mais prestigiadas da cidade. Você encontrará mais informações sobre a Galeria no tópico “O QUE FAZER EM MILÃO” logo acima.

↪️ Ruas comerciais mais populares

Depois de conhecer as ruas das grandes marcas, você pode fazer compras nas lojas mais acessíveis, onde a maioria dos viajantes faz suas compras:

  • Corso Vittorio Emanuele II: esta rua vai da Piazza del Duomo até San Babila e possui lojas de grife como Diesel, Replay, Zara e H&M.
  • Corso di Porta Ticinese: entre a Via Edmondo de Amicis e a Piazza 24 Maggio, tem lojas mais alternativas de venda de roupas usadas e jovens designers, além daquelas conhecidas, como Diesel e Miss Sixty.
  • Via Torino: começa na Piazza del Duomo e tem lojas multinacionais como H&M, Pimkie, Calzedonia, Foot Locker, Pull and Bear, etc.
  • Corso Buenos Aires: embora esteja longe do centro e não seja uma rua turística, é uma importante área comercial. As lojas desta rua são as mesmas da Via Torino.

↪️ Centros comerciais:

Em Milão, os centros comerciais não são abundantes em comparação com outras cidades da Europa, como Madri, Londres ou Paris. Na Piazza del Duomo existe o “La Rinascente”, um shopping center com alta moda e marcas de alto preço, que oferece a vantagem de abrir todos os dias, e no andar superior há vários restaurantes e lojas de vinhos e iguarias refinadas.

 

Dica de Passeio Saindo de Milão: Bate e Volta nos Alpes Suíços

Que tal fazer um dos passeios mais bonitos e famosos saindo de Milão?

Se você estiver com vários dias em Milão, uma boa idéia seria conhecer a Suíça, passando pelos Alpes Suíços através do Bernina Express, e o melhor de tudo, da para fazer bate e volta no mesmo dia, ou se preferir, poderá passar alguns dias e retornar ou também seguir viagem por lá.

Para conferir como é fazer o passeio de trem pela Bernina Express, confira AQUI. Nesse post você terá todos os detalhes do passeio, de como fazer, valores, onde comprar e muito mais.

 

Outras Dicas de Milão:

↪️Guia e Dicas de MILÃO. Tudo que não pode faltar em seu roteiro.

↪️Informações Importantes para Organizar sua Viagem para Milão

↪️Milão para Pessoas com Necessidades Especiais

↪️Como Chegar em Milão – Confira Todas as Opções

↪️Cartões Turísticos em Milão – Como Economizar em Sua Viagem

↪️Onde Ficar em Milão – Melhores Regiões e Hotéis para se Hospedar em Milão

↪️Onde Comer em Milão

 

Dicas para Economizar em Sua Viagem:

Procurando sua Passagem? Não deixe de ficar de olho em nosso site para receber as melhores promoções de passagens, se preferir você pode fazer sua pesquisa personalizada

Baixe nosso applicativo para receber todas as dicas e promoções em seu celular em tempo real, esta disponível gratuitamente da App Store e Play Store:


Melhor Chip de Internet Internacional em mais de 165 países:

Fique conectado em toda sua viagem com o chip de internet ilimitada da Easysim4u. Você compra e recebe o seu chip no Brasil e já chega no seu destino conectado. Ele funciona em mais de 165 países e você pode manter seu número de WhatsApp. Nossos seguidores tem 15% de desconto em todos os planos! Para ter o desconto é bem simples, só clicar no Link abaixo e o desconto será aplicado automaticamente no final da sua compra:


Melhor Lugar para Fazer seu Seguro Viagem

Ainda não tem Seguro Viagem? Faça sua cotação na SegurosPromo! Ela faz a comparação em várias seguradoras e com certeza você irá encontrar o melhor valor. Além disso, nossos seguidores ainda tem até 15% de Desconto em todos os planos O Pagamento é feito no cartão de crédito ou boleto. Para ter o desconto é bem simples, só clicar no Link abaixo e o desconto será aplicado automaticamente no final da sua compra:

Cartões Turísticos em Milão


Melhor Lugar para Reservar seu Hotel

Quer reservar seu hotel com um preço bom e ainda ganhar desconto? Vamos deixar logo abaixo duas excelentes opções para você garantir seu hotel com melhor preço:

  • Hotéis.com: Sempre reservamos nossos hotéis através desse site, preço excelentes, várias opções e o melhor de tudo, eles possuem um programa de fidelidade que a cada 10 diárias hospedadas você ganha uma! Vale muito a pena!

hotel em Milão

  • Booking.com: Uma outra opção excelente para você reservar seu hotel que vale muito a pena conferir os preços oferecidos pelo Booking!

Cartões Turísticos em Milão


Aluguel de Carro com Desconto

Em nosso site você pode encontrar várias opções de aluguel de carro para sua viagem! Confira qual a empresa melhor para seu destino e garanta o melhor preço para sua viagem!

aluguel de carro com desconto

 

 

Deixe um Comentário